Sossusvlei – Namíbia (Parte 1)

Ueba!! Que tal!?!

Dessas regiões África Áustral, ainda tem alguns lugares que eu queria ter visitado e até hoje não consegui… Porém, no final de Setembro eu consegui “matar” mais um destes destinos, que era conhecer o famoso deserto vermelho… O deserto da Namíbia.

Namíbia (fonte:Lonely Planet) Sossusvlei fica no Namib-Naukluft Park

Com mais um casal, pegamos um avião em Maputo (rá, minha nova base) e fomos em direção a Joanesburgo de depois Windhoek, capital da Namíbia. Nem tivemos tempo de conhecer a cidade, já que assim que chegamos lá alugamos um 4×4 e fomos em direção ao deserto e ao nosso primeiro ponto de parada. foram mais ou menos 6 horas de carro até lá… Uma coisa interesante é que antes de operadora alugar o carro para você, você é obrigado a assistir um vídeo de como dirigir em áreas de chão batido e areia. Afinal, saindo de Windhoek é praticamente só isto.

 Galeris!

Galeris!

ALERTA: Nessa viagem tive meu cartão de crédito clonado e como eu usei ele apenas uma vez, que foi na Europcar do aeroporto de Windhoek, tenho praticamente certeza que foi lá. Para quem for para lá, tome MUITA ATENÇÃO.

Existe 2 possibilidades e caminho na estrada para ir até Sossusvlei, decidimos ir por um e voltar por outro. Independente do que seu GPS indique ou se você seguir as placas, não será dificil chegar até lá. No geral as estradas, mesmo de chão batido, tem um excelente tamanho e são muito bem conservadas, exceto a parte que passa por entre as montanhas, que foi o único período mais complicado, que seria mais ou menos os últimos 100 km pela estrada que fomos.

Nosso primeiro destino foi o Moon Mountain Lodge (http://www.moonmountain.biz) que é uns 60 km antes de Sossusvlei, onde realmente fica a entrada para o Deserto. Escolhemos este lugar por que o outro hotel que queriamos estava ocupado neste primeiro dia e por que ele também ficava um pouco antes, encurtando a viagem de ida e nos dando mais um tempo para descansar. O Moon Mountain é um hotel criado no meio do nada… Não tem plantas, casas, quase nada, apenas um morrinho onde os quartos são construídos. A vista é muito bonita e dizem que o por do sol lá também… Infelizmente chegamos quando já era noite e saimos no meio dia do outro dia, então acabamos não vendo. O nascer do sol, então? Infelizmente, ele acontece nos fundos dos quartos, onde há um morro… ou seja, não dá pra ver. Mesmo assim, dá algumas belas imagens…

Nascer do sol - Moon Mountain Lodge
Nascer do sol – Moon Mountain Lodge
Os 4 patetas: Tiago, Lissa, Thalita e Benjamin
Os 4 patetas: Tiago, Lissa, Talitha e Benjamin. Lá no fundo já é possível ver a areia vermelha do deserto.

O hotel tem quartos tipo tendas de luxo… São muito bonitos por dentro e bem elegantes por fora. A idéia é muito boa, mas não sei… Não me fez muito feliz. O restaurante era muito bom, tanto café quanto janta foram maravilhosos… Mas minha avaliação geral não agradou muito. A experiência como um todo não me agradou… Não sei explicar perfeitamente por que… No geral, se for para passar apenas uma noite como passamos, não recomendaria este hotel, achei muito caro para o que oferece, e para apenas um pernoite, acredito que podem haver lugares melhores (e mais baratos).

No outro dia perto do meio fizemos o check out e corremos para o outro lodge, que era do lado do deserto e de seu principal ponte turístico, Sossusvlei.

No caminho deu pra brincar um pouco.
No caminho deu pra brincar um pouco.

Sossusvlei Lodge (http://www.sossusvleilodge.com) foi o segundo lodge que escolhemos. Esse sim me fez feliz. Staff muito bom, quartos bons, bem organizado, limpo e com refeições grandiosas. A variedade de comida era tão grande que meu estômago chega a ter um treco só de pensar (tenho o olho maior que o estômago, e ele sempre sofre por isso)…

Este Lodge é perfeito para quem quer conhecer o deserto. Ele fique a tipo, 500m da entrada oficial do Parque, então é jogo rápido. Tem um posto de combustível perto com uma loja de conveniências que tem de tudo que tu precisar para ir ao deserto. E foi a partir daqui que o “turismo oficial” realmente começou a acontecer.

Para você entender o que tem para ver lá, segue 2 fotos que tirei do mapa que ganhamos no hotel Moon Mountain (Valeu!!!).

Este mapa é muito útil, pois ajuda a se achar lá no meio de tudo. Mas dai você se pergunta: Pra o mapa de um deserto, algo que muda constantemente?? Aí tá um ponto chave. Diferente da maioria dos desertos, o deserto vermelho é estático. As dunas se mantem no mesmo lugar e exatamente por isso, todas são numeradas e tem seus respectivos nomes. Li varias curiosidades sobre este deserto, que na verdade não sei se são reais, mas que mesmo assim acho que valem citar: 1) Dizem que o deserto é vermelho devido a composição que inclui óxido de ferro (que é vermelho) e 2) As dunas não se mexem devido a peso da areia. Não sei se vão verdade… mas fica a curiosidade.

Na região de Sossusvlei, os locais mais famosos são algumas das dunas (Duna 45, Big Mamma e Big Daddy) e o DeadVlei. Vamos aos por partes, as usual:

Dunas

Apenas passear de carro no meio delas já é lindo, mas tem que subir numa, né? Pois é, prepara o fôlego. O deserto da Namíbia é conhecido por ser um dos mais antigos do mundo e de ter algumas das maiores dunas do planeta (Big Mamma e Big Daddy) que o digam… Olhando até parece suave, mas na real são gigantes!!!

Famosa Duna 45. Parecia pequena... Grande erro.
Famosa Duna 45. Parecia pequena… Grande erro.

Nem todas as dunas são autorizadas de serem “escaladas”. Sempre tem uma indicação e espaço para estacionamento dos carros, nos locais onde é autorizado. Interessante ver que o vento sempre corrige seus passos a medida que você vai caminhando. Acho que em uma hora, já sumiram. Vamos a algumas dicas para quem pretende subir:

1) Suba sempre calçado, mesmo que isso vá fazer você carregar 2 kg de terra no seu tenis. A areia é muito quente a ponto de queimar seu pé e descascar na hora. Experiência própria… Resolvi tirar o tenis no meio do caminho, e 15 minutos depois tive que por de novo, pois os dedos estavam em carne viva.

2) Leve MUITA água…. Recomendado pelo menos 2 litros por pessoa. Obviamente, leve uma mochila.

3) Se você não tem grande preparo físico, não tente subir nas grandes. Elas realmente são grandes e caminhar na areia é incrivelmente desgastante.

4) Se for tirar foto, escolha sua lente preferida e não troque: sempre tem vento com areia e isso pode danificar fortemente seu equipamento.

Na hora de descer, nem sonhando que iria ser pelo mesmo caminho… Descemos pela lateral e foi muito mais fácil e gostoso eheheh

Depois da experiência MEGA cansativa de subir uma duna (Duna 45), fomos em direção a o Sossusvlei propriamente dito. Ao chegar por lá, não tem jeito, apenas 4×4. Nem arrisque se seu carro não for, vai dar merda. Existe um estacionamento para carros normais na entrada de Sossusvlei, e inclusive, tem passeios que você aluga por lá e vai até as partes turísticas… Um detalhe importante. O parque fecha as 18:30… Se programe se quiser fazer isso direito. Ver o nascer do sol ou o por do sol no parque? Apenas se você estiver alojado lá dentro. Dá pra fingir que se perder e sair depois, mas vai ter que gastar labia para se explicar e caso você tenha algum imprevisto, pode ficar por lá perdido uma noite toda. Não dê bobeira!

Como já tinhamos passado do meio da tarde, nos organizamos da seguinte forma. Fomos até Sossusvlei e na Big Mamma para conhecer e voltamos para ir até o DeadVlei, para depois ir embora. O motivo disso foi que queriamos estar o mais tarde possível no Deadvlei para ver o impacto do por do sol nas dunas. Se você gosta de fotografia, o momento para tirar fotos é quando o sol nasce ou desce… Ai ele cria um conjunto de luzes e sobras que dá um aspecto todo especial ao deserto:

A Big Mamma é GIGANTE... nem nos arriscamos a chegar mais perto dela. Cansei só de olhar.
A Big Mamma é GIGANTE… nem nos arriscamos a chegar mais perto dela. Cansei só de olhar.

Apear de muito bonito, Sossusvlei não surpreendou tanto. Acho que a gente sempre fica na expectativa de conhecer o Deadvlei, que é o local mais famoso e conhecido internacionalmente e espera que todo lugar seja meio parecido com ele. Acho que a pressa também não fez a gente não relaxar tanto… Tinhamos medo de ficar muito tarde e voltamos logo para conseguir ir ao Deadvlei.

Deadlvei é bacia de argila branca entre grandes as maiores dunas de Sossusvlei, uma delas chamada de Big Daddy (que tem quase 400m de altura. A história da formação da bacia é a seguinte:

“Quanto ao solo de argila branca, este foi formado após uma grande precipitação, quando o rio Tsauchab inundou formando rasas e temporárias piscinas, onde a abundância de água permitiu a uma espécie de acácias(Acacia erioloba) a se desenvolver. Porém, a ocorrência de algumas mudanças climáticas fez com que dunas de areia invadissem a área junto ao rio, impedindo que este chegasse à região. Isto, portanto, ocasionou uma grande aridez, e transformou o local no que hoje é conhecido como Dead Vlei.

As árvores então morreram, por não haver mais água suficiente para sua sobrevivência. No entanto, há ainda algumas espécies de plantas que permanecem na região, tais como a salsola e como moitas de !nara (nome local dado a uma espécie de melão originário apenas da Namíbia), adaptadas a viver somente com a névoa da manhã e com raríssimas precipitações. Os esqueletos remanescentes das árvores, que se acredita terem por volta de 900 anos de idade, agora são negros pela intensa exposição ao sol. Estando aparentemente petrificada, a madeira destas árvores não se decompõe pelo simples fato de estar seca por completo.” Wikipedia

Nóis!
Nóis!
Deadvlei
Deadvlei

A visão de lá é grandiosa e impressionante a medida que o sol vai descendo. Infelizmente, tinhamos horário para sair, e por isso corremos logo de lá, pois eram 45 km até o portão de entrada e já havíamos passado o limitei do horário… Na volta, fomos contemplados com a beleza do sol nas dunas.

DSC_4507
Impressionante

O sol disse que até mais, pois lhe veríamos no outro dia, o vendo nascer de cima e um balão. Mas isto será história para outro post. 😉

Até logo!
Até logo!

Até a próxima.

Tiago

Anúncios

3 comentários sobre “Sossusvlei – Namíbia (Parte 1)

  1. Olá,

    Que fotos lindas! Eu creio que a maioria das pessoas não imagina o quanto o continente africano tenha tantos lugares interessantes para conhecer. O que temos são sempre notícias ruins. Eu sonho em morar na África, mas sou muito romântica e me vejo ajudando as pessoas. Fora a ideia de ir como missionária, gostaria muito de atuar em minha área como professora de arte. Como eu posso descobrir de que forma eu seria útil em algum país onde a língua oficial seja o português?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s