Ilha de Moçambique (Parte 1)

Ueba!

Lá se vamos nós para mais uma experiência por Moçambique. E vou lhe dizer uma coisa… Foi decepcionante descobrir que eu deixei essa para ser praticamente minha última viagem em Moçambique (falaremos sobre isso no futuro)… Ilha de Moçambique era o lugar.

Não confunda, Ilha de Moçambique é o nome de uma cidade na província de Nampula e claro, é uma ilha. Não uma simples e linda ilha como quase todas que conheci ao viajar por aqui, mas uma ilha que conta a história de Moçambique e que foi o início de toda a colonização e do surgimento do Moçambique que conhecemos hoje.

Vista aérea da Ilha de Moçambique (Ref. 1)

“A Ilha de Moçambique é uma cidade insular situada na província de Nampula, na região norte de Moçambique, que deu o nome ao país do qual foi a primeira capital. Devido à sua rica história, manifestada por um interessantíssimo património arquitetónico, a Ilha foi considerada pela UNESCO, em 1991 Património Mundial da Humanidade.1

Actualmente, a cidade é um município, tendo um governo local eleito. De acordo com o censo de 1997, o município tem 42 407 habitantes, e destes 14 889 vivem na Ilha.

O seu nome, que muitos nativos dizem ser Muipiti, parece ser derivado de Mussa Ben-Bique, ou Mussa Bin-Bique, ou ainda Mussa Al-Mbique (Moisés filho de Mbiki2 ), personagem sobre quem se sabe muito pouco, mas que deu o nome (na 2ª versão) a uma nova universidade, sediada em Nampula.

Arquitectonicamente, a Ilha está dividida em duas partes, a “cidade de pedra” e a “cidade de macuti“, a primeira com cerca de 400 edifícios, incluindo os principais monumentos, e a segunda, na metade sul da ilha, com cerca de 1200 casas de construção precária. No entanto, muitas casas de pedra são igualmente cobertas com macuti.

A Ilha de Moçambique está ligada ao continente por uma ponte com cerca de 3 km de comprimento, construída nos anos 60.” Wikipedia (Ref. 2)

A ponte que liga o continente a Ilha
A ponte que liga o continente a Ilha

Andar por e conhecer a história dessa ilha é fazer uma maravilhosa viagem pela história de Moçambique em um ambiente reconhecidamente importante para o país e para a história do mundo. Existem diversos lugares históricos importantes dentro da ilha que valem a visita. Logo irei falar um pouco deles…

Além de toda história e beleza arquitetônica dentro da ilha, ela é rodeada por diversas outras ilhas e paraísos que demonstram a força  natural que Moçambique possui, entre eles a Ilha de Sena, Ilha de Goa, Ilha dos 7 Paus e as Praias de Varandas, Carrusca e Chocas. Nesse post vou falar da Ilha e seus atrativos internos e em um próximo falarei das ilhas/praias…

HOSPEDAGEM: Na ilha de Moçambique, ficamos no Hotel Villas Sands, o qual recomendo fortemente. Hotel de qualidade muito boa, muito bem posicionamento e com um atendimento e restaurante muito bom. Os gerentes são muito simpáticos e tiveram um papel especial em transformar a hospedagem lá mais agradável.

No próprio hotel decidimos qual seria nosso itinerário pela ilha. Decidimos no nosso primeiro dia conhecer a ilha caminhando junto com um guia turístico e eu acredito que tenha sido a escolha certa. Além da ilha ser pequena (como vocês podem ver na foto do início do post) e interessante entender o que existe e existiu na ilha para depois curtir o local. No próprio hotel conseguimos um guia oficial, o Jackson, e passamos o dia todo caminhando e conhecendo a Cidade de Pedra e de Macuti.

Apenas para resumir a história da ilha, a Ilha foi encontrada pelos portugueses em 1948 (Vasco da Gama) em uma viagem a qual o objetivo era chegar a India, especificadamente a província de Goa, onde muito dos negócios eram realizados e o qual os portugueses já tinham colonizado. É por este objetivo de atingir Goa na Índia, que uma das ilhas dos redores acabou se chamando de Goa. Aos poucos, a Ilha de Moçambique acabou se tornando um ponto estratégico da escala entre Portugal e a Goa real (na India) e acabou recebendo a construção de toda uma infra estrutura de cidade lá, entre um forte, igrejas, casas, hospitais, etc.

Interessante notar, que na época da vinda dos portugueses, a população majoritária era Swahili e Muçulmana, inclusive, como citado assim sendo de nomes tradicionais dessas culturas a possível origem do nome Moçambique.

Hoje em dia, infelizmente muita coisa já está destruida e abandona, mas a UNESCO tem trabalhado para evitar que esse patrimônio não seja perdido.

Planta baixa da Ilha de Moçambique (clique para ampliar)

No mapa acima dá pra ver a planta baixa da ilha, onde podemos ver facilmente a diferença geográfica entre a Cidade de Macuti (a parte laranja) e a Cidade de Pedra (restante) . A Cidade de Pedra é basicamente a área nobre da Ilha, onde os portugueses construiram todas suas estruturas e onde hoje existe boa parte do patrimônio que está sendo preservado. Já a Cidade de Macuti é a parte mais pobre/simples, onde as casas são basicamente feitas de pau a pique, barro e cobertas com a folha da Macuti (espécie de Palmeira)… Grossamente falando, lembra um pouco uma favela. Se você ampliar o mapa acima, enxergara que o número de estruturas na Cidade de Macuti é muito maior e as casas estão muito mais aglomeradas do que a cidade de Pedra.

Caminhar pela cidade me lembrou muito minha visita pela Cidade de Pedra de Zanzibar (Relembre AQUI!)… Realmente, ambas são muito parecidas, não apenas pelo visual, mas pela história.

Entre alguns dos locais históricos da cidade, como a casa onde morou o Camões, igrejas e também a primeira mesquita construída em Moçambique.

Outra coisa interessante que se vê na Ilha é que ainda se encontram muitos artefatos e moedas da época da colonização. Antigamente traziam muito materiais da China, em especial cerâmicas da dinastia Ming. Hoje você encontram seus pedaços decorando paredes ou em artigos para venda, ou até peças inteiras em museus ou a venda pelos nativos, inclusive moedas e outros artefatos de prata.

Uma parede com pedaços de artefatos da dinastia Ming.
Uma parede feita com pedaços de artefatos da dinastia Ming.

Praticamente na divisa entre a Cidade de Pedra e a Cidade de Macuti existe um complexo de estruturas de para área saúde, onde ainda roda o hospital da Ilha. Infelizmente, todas estruturas estão bem machucadas, mas ainda mostram a imponência que tinham no ambiente.

Além deste exemplos acima, existem 2 lugares mágicos que você deve conhecer na Ilha: O atual museu da ilha, antigo Palácios dos Capitães e Generais e a Fortaleza de São Sebastião. Infelizmente, o museu não permitia tirar fotos do interior, mas eu antecipo que vale muito a pena. Não sou um grande apreciador de museus, mas realmente achei que os artefatos armazenados neste Museu são muito bonitos em mostram muito de como eram bem tratados e bem acomodados o portugueses antigamente.

A grande obra arquitetônica que ainda existe na Ilha é, com certeza, a Fortaleza de São Sebastião… As fotos abaixo mostram a sua grandeza. Uma pena que eu considero que ela poderia ser ainda mais bem cuidada, pois ela representa tanto da ilha… Espero que a UNESCO cuide disto e mantenha ela bem cuidada.

Vista lateral da fortaleza, sempre com um lindo oceano ao lado.
Vista lateral da fortaleza, sempre com um lindo oceano ao lado.

A Capela da Nossa Senhora do Baluarte, era um antigo Baluarte transformado em Capela e que fica praticamente na ponta da Ilha e hoje é considerada como uma das mais antigas edificações européias na costa oriental africana.

Tudo isso acima falamos dos pontos da Cidade de Pedra, mas ainda temos a cidade de Macuti. Porém, apesar de ser algo bem grande, é dificil de mostrar por aqui em fotos. A cidade de Macuti tem mais a ver com a experiência de ver como o povo vive e vivia naquela região e como são os costumes locais do que registrar tudo em fotos… Apesar de não ser tão visualmente atraente para o turista, vale a pena para ver os costumes locais e a alegria da criançada agitando pela cidade.

 

Como eu falei, além de conhecer a cidade, podemos ver um pouco dos costumes locais e da alegria da criançada brincando.

Bom, como vocês já me conhecem, eu gosto muito de representar as coisas com fotografias e eu acho que deu para ter uma boa idéia do que se pode encontrar na Ilha de Moçambique, né? Hoje, depois de 4 anos em Moçambique, coloquei a Ilha de Moçambique como o primeiro lugar entre os locais que devem ser visitados em Moçambique.

Então é isso, no próximo falamos sobre as praias e ilhas aos arredores da Ilha. 🙂

Abs.

Tiago

Dados de outros sites:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s