India – Casamento Deepti & Sid

Ueba! E ai? Que tal essa vida?

Dando continuidade e mudando um pouco da ordem, resolvi pular alguns lugares (onde depois pretendo voltar) e ir direto para umas das experiências culturais mais legais que eu já tive na vida. Não apenas pela questão cultural, mas pelo momento ter sido um conjunto de novas experiências, velhos amigos, muitas cores e muita, mas MUITA comida.

Basicamente tudo se resumiu a essas 2 pessoas abaixo:

Os donos da festa!
Os donos da festa! Casamento de Siddharth & Deepti

Quando tu vai em um casamento indiano, todo o teu conceito sobre casamentos muda. Pelo menos foi isso que aconteceu comigo. O casamento indiano faz te lembrar todo o objetivo de tu ir em um casamento a medida que ele vai acontecendo.

Quando eu tava planejamento uma viagem para a Índia, contatei a Deepti para pedir recomendações de onde ir e o que fazer durante minha estadia na India, nisso ela me falou que ia casar e que seria legal se eu fizesse bater as datas da viagem com a do casamento dela, o que foi ótimo, pois eu queria tentar encontra-la por lá enquanto estivesse de passagem. E foi o que eu fiz, planejei a viagem com a data do casamento na cabeça.

Conheci a Deepti quando morei na Holanda, enquanto ela trabalhava no seu termo diretora global de intercâmbios da AIESEC e eu tinha ido para lá trabalhar como um consultor na reformulação do mapeamento estratégico da organização. Na verdade, nessa experiência na Holanda, acabei trabalhando em um time de 25 pessoas de quase 20 países diferentes. Foi uma das experiência profissionais mais interessantes que tive na vida, onde fiz amigos de varios lugares do mundo e me mostrou/comprovou que o mundo era realmente muito pequeno. Nesse casamento, tive a oportunidade de ver muitas das pessoas que trabalhei naquela época, algo que também foi muito legal.

O casamento indiano é uma doidera. É algo que dura entre 3 a 7 dias de muita celebração, cultura, festa e comida. É algo grandioso, muito, mas MUITO mais que um casamento cristão. Ouvi falar que as vezes, os casamento são tão grandes e caros, que as pessoas envolvidas se endividam pela vida toda para pagar. Realmente deve acontecer, mas não que eu ache que tenha sido o caso neste que fui.

Uma das coisas que mais me chamou atenção no casamento indiano, além é claro da grandiosidade e também das cores e músicas, é que tudo que no casamento cristão é intrínseco dentro do processo de casamento, no casamento indiano é mais explícito. Existem diversos momentos de benção, desejos de boa sorte, purificação, que envolvem grande parte dos convidados, o que faz muito mais sentido de termos diversas pessoas junto conosco num dia como este ao invés de termos apenas para participar da festa.

O casamento da Deepti e do Siddharth durou 4 dias, sendo o último dia um pós casamento, apenas com uma festa para todos os convidados que estivessem lá. Infelizmente neste dia não pude, mas dos outros dias contarei um pouquinho para vocês.

PRIMEIRO DIA – BOLLYWOOD STYLE

Início das festas
Início das festas

O primeiro dia foi uma festa do estilo Bollywood, onde todos os convidados eram intimados a virem com muitas cores e dançarem bastante ao ritmo de músicas tradicionais indianas e sucessos de Bollywood. Para quem não sabe Bollywood é a Hollywood indiana, que hoje é considerada a maior industria cinematográfica do planeta, produzindo mais filmes que do que famosa Hollywood. No geral este foi um dia de muita dança, comida e divertimento, tudo ao som de musica indiana eletrônica e com batuques ao vivo.

Durante o dia aconteceu um evento religioso na casa da noiva, porém, como havíamos chegado durante a manhã em Hyderabad, acabou que não tivemos tempo de ir e participar.

SEGUNDO DIA – MEHNDI, SAGAI e SANGEET

O segundo dia foi composto por duas partes. O dia e a noite (dã)… Mas é que eram dois eventos separados e com propósitos separados… ehehhe

Durante o dia aconteceu o Mehndi que é o evento onde as mulheres são pintadas com Henna. Este evento tradicionalmente acontece no dia anterior ao casamento e é voltado as mulheres do lado da noiva. Porém, os homens acompanham, principalmente esposos e partes mais próximos. Obviamente, como em todos os outros dias e eventos, há muita música e comida.

As pinturas de Henna são feitas por pessoas especialistas nisso, que fazem com uma habilidade e com um nível de detalhe de deixar qualquer artista de boca aberta. O mais impressionante, é tudo pensado na hora, totalmente free style o desenho. Outra coisa que me chamou muito atenção foi os detalhes da decoração, tudo muito bonito e bem feito.

Resultado final. Depois de seco este material cai deixando apenas as marcas em vermelho/marrom no corpo. Duram em torno de 2/3 semanas para sair por completo.
Resultado final. Depois de seco este material cai deixando apenas as marcas em vermelho/marrom no corpo. Duram em torno de 2/3 semanas para sair por completo.

A noite foi a hora do Sagai & Sangeet, que foi uma das partes mais divertidas do casamento. O Sagai & Sangeet é um evento musical de celebração do casamento aos noivos, tradicionalmente é um dos momentos mais esperados por ser um dos mais bonitos, divertidos e de integração entre todos do casamento.

Sagai & Sangeet
Sagai & Sangeet. O palco.

Neste evento, todos os convidados são intimados a prestarem uma “homenagem” em termos de música ou dança para os noivos. Então todo mundo se junta entre as famílias e grupos de amigos e preparam uma dança ou música para ser apresentada no palco aos noivos. Obviamente, todos tem que treinar, e claramente isso não é um problema para os indianos que passaram a vida deles fazendo isso em todos casamentos que participarem. Agora imagina como seria para um bando de gringos passar por isso? No caso, nós todos? ahahahha

Para a sorte nossa, praticamente todos eram da AIESEC e tiveram suas experiências com dancinhas. Na AIESEC os “roll calls” são danças que são criadas e replicadas em conferências por escritórios do mundo todo. Existem algumas que são globais, todos os escritórios do planeta dançam iguais e foi isso que nos salvou. Escolhemos por dançar “Tunak, Tunak, Tun”, clássico do “Michael Jackson indiano” Daler Mehndi. Abaixo o música para vocês:

Infelizmente vocês não terão o prazer de ver nós dançando, apenas fotos. Porém, digo que o feedback dos indianos foi o melhor possível. Foi engraçado pois ninguem esperava que os gringos fossem estar preparados para dançar músicas indianas e entrar no clima do casamento. A surpresa foi geral e acabou sendo mais divertido ainda receber os parabéns do resto do pessoal dizendo que a apresentação tinha sido muito divertida e bonita.

Abaixo fotos das outras apresentações:

Após a apresentação de todos os grupos, a festa continuou com muita música e danças! Eu até me animei a tocar um pouco da “bateria” dos músicos. Interessante como o ritmo que é tocado por eles lembra muito o samba do Brasil, na verdade a bandinha de batuque eram composta por 3 caras, que tocavam soando como se fossem uns 20. Impressionante.

TERCEIRO DIA – HALDI E CASAMENTO

O terceiro dia, o dia do casamento em si, foi com certeza um dos mais bonitos e mais interessantes de todos. O dia inteiro houve cerimônias, todas uma mais bonita do que a outra.

Durante a manhã, aconteceu o Haldi, que é uma cerimônia de preparação do noivo e da noiva para o casamento. É um evento de “embelezamento” para preparação ao casamento. Embelezamento, no conceito indiano, é muitas cores, danças e agito. Durante este evento, todos os convidados passam algumas produtos (todos naturais) em partes do corpo da noiva/noivo…

Esse evento me chamou atenção por ser um momento que tu sente como se tu tivesse fazendo parte daquilo. Como se tu realmente estive colaborando com o mento, desejando uma boa sorte, ajudando no processo. É um sentimento engraçado, difícil de explicar. Mas realmente foi muito bonito.

Depois de irmos para o hotel novamente para nos arrumarmos, começou o preparativo para o casamento em si e aqui, entra uma das partes que eu mais curti. No dia do casamento, os familiares e amigos do noivo, devem levar o noivo de sua casa até o local da cerimômia de casamento e isso acontece pela rua mesmo, o noivo vai em cima de um cavalo em um carro (modernização do processo) e a trupe vai toda dançando e agitando horrores pelas ruas enquanto o noivo vai em direção a noiva. Este evento é chamado de Baarat.

Uma coisa interessante, é que nesse momento a familia do noivo e da noiva ficam separados, e os homens de cada lado tem uma atualização do seu traje com um “pequeno” adorno na cabeça. A primeira vista apenas parece um pequeno pedaço de pano amarrado, mas ao ver como o processo é feito, tu pode ver que na verdade é uns 4 metros de pano enrolado na tua cabeça. Cada lado utiliza uma cor, como neste dia estavamos no lado do noivo, utilizamos o pano rosa, enquanto o povo do lado da noiva estava utilizando vermelho.

O resultado é muito interessante (e engraçado).

Com o noivo, Siddharth.
Com o noivo, Siddharth. Detalhe: Olha o agito da roupa dele, MUITO massa.

Abaixo as fotos durante a caminhada que fizemos junto ao noive para levo-lo até o local do casamento.

Quando chegamos no local do casamento, outro hotel da cidade de Hyderabad, ficamos dançando um tempo na frente do hotel até chegar a hora de levar o noivo para a porta. Essa é uma parte muito legal, que todos os convidados tentam fazer uma pressão para que a família da noiva deixe o noivo entrar no lugar. Na verdade, pelo que me explicaram, nesse momento é tradicional a família da noiva dificultar um pouco a entrada, que tem que ser negociada pela família do noivo, oferecendo alguns benefícios e até as vezes dançando, pagando “prendas” ou coisas do gênero. Depois que a negociação acontece, o noivo é pego no colo pelos parentes da noiva e levado em direção a ela.

Após liberada a entrada, todos se ajeitam em seus lugares e aguardam a chegada do noivo e da noiva, exatamente como se fosse em uma igreja no Brasil. Depois que a noiva entrada, ambos se encontram em um altar preparado para a cerimônia religiosa, onde tudo é oficializado entre os dois. O nosso famoso marido e mulher e todo o discurso do padre.

DSC_7743
O salão do evento. Detalhe para o efeito de flores feito no chão
O altar
O altar
Marido e mulher (detalhe para os colares de flores).
Marido e mulher (detalhe para os colares de flores).

Depois da cerimônia, acontece uma janta, enquanto os noivos se trocam e vem para a sessão de fotos. Abaixo alguns registros desse momento.

Bom, acho que deu né? Essa foi, com certeza, uma das experiências culturais mais legais que já tive na vida. Achei o casamento no estilo indiano muito inspirador e me deu VARIAS idéias para o meu casamento no futuro ahahahah Vivendo e aprendendo, né?

Uma pena que antes do casamento, eu não tinha tido tempo de aprender tanto sobre o processo e sobre o casamento com um todo. Acho que se eu soubesse mais sobre ele, teria entendido e curtido ainda mais. Porém, achei 2 textos muito interessantes sobre casamento ao estilo indiano para quiser ir mais a fundo no conhecimento. Inclusive usei como referência para conseguir escrever melhor para vocês.

Texto 1 (em inglês): CLIQUE AQUI!

Texto 2 (em portugues). CLIQUE AQUI!

Acima de tudo que escrevi, queria deixar registrado o meu agradecimento (Thank you)Deepti e ao Siddharth pelo convite e oportunidade que nos deram de irmos no seu casamento. Vocês são um casal muito bonito e divertido e eu e a Lissa desejamos todo o sucesso de mundo para vocês dois. MUITO OBRIGADO.

Espero que todos tenham gostado da experiência também e até a próxima.

Tiago

Ps: Roubei algumas fotos oficiais do casamento, no album da Deepti para completar melhor o post. ehehe

Anúncios

Um comentário sobre “India – Casamento Deepti & Sid

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s