Joanesburgo e U2 – Uma viagem atípica

Mas que tal?!

Acho que esse já virou me Olá oficial para todos vocês que acompanham a jornada aqui pelo Blog, então não vou mudar não. Até meio que gosto dele, sabe?

Pois bem, vejamos, eu to devendo um textinhos faz um bom tempo né? Mas deixa eu me explicar. Ando realmente fazendo bastante coisas e sem muito tempo para escrever. Em minha defesa, escrevi um post COMPLETO, bem escrito, mas que está guardado. Acho que não é hora de postar ele ainda, tenho lá minhas dúvidas. Então depois de cansar escrevendo um que não foi pro ar, precisei descansar novamente para escrever outro…

Tenho algumas novidades, vamos lá:

1) Estou me encaminhando pra completar meus 8 meses aqui em Moçambique. Nem parece que já passou tudo isso, impressionante.

2) Estou de casa nova. Novamente. Me mudei para outra Guest House, porém uma bem melhor que a que eu morava antes, e acredito que será minha casa até final do meu tempo aqui. Tomara.

3) Dei um Check em mais um país da minha lista aqui na África. Finalmente fui conhecer a África do Sul. E é exatamente com esse terceiro ponto que focarei esse post! :)

Africa Do Sul – Uma viagem um pouco atípica

Vou te dizer, essa viagem me marcou. Me marcou por motivos mais estranhos possíveis, mas me marcou. E assim, me marcou positivamente. MUITO. Existem diversos motivos para isso, vou tentar demonstrar para vocês aqui nessas linhas abaixo.

Essa viagem aconteceu não unicamente para conhecer Joanesburgo na Africa do Sul, mas também por que eu estava indo para lá ver o show do U2. Sério, vocês não tem noção da minha alegria em poder ir para um show de rock depois de perder tantos shows que estão acontecendo ai no Brasil.

Vou ser sincero, nem sou um fã absoluto de U2 para ir até outro país e gastar o que eu gastei para ir ver. Mas o peso que ir num show do porte do U2 tem para qualquer um, fez valer. A atual turne do U2 é internacionalmente famosa por ser um espetáculo de primeira. Telões em alta definição, palco central e coisas que só vendo para imaginar. Vcoês vão ver abaixo mais as fotos…

Na viagem, fui com um grupo de amigos, e óbvio, isso fez TODA a diferença. Pessoal aqui todo da empresa: Eduardo Bueno, Paulo Ven, Luiz Fernando Martins, Leonardo Rodrigues, Thaisa Pimentel, Gabriela Kappel, Lucas Lessa e Alcimar Farias. Com certeza isso foi essencial para a viagem ter sido maravilhosa.

Africa do Sul, para quem não sabe, é um pedaço da Europa perdido na África. As provas disso são: A Lingua (inglês e Africans), a arquitetura (lembra demais países europeus), a colonização (MUITAS pessoas brancas) e o desenvolvimento (em parte gerado para a copa).

Logo na saída do aeroporto de Joanesburgo já deu pra sentir onde eu tava. Organização, ordem, bom atendimento foram coisas que já me chamaram muito atenção. Admito, são coisas que fazem um pouco de falta depois de tanto tempo aqui em Tete. Ao pegar o trem do aeroporto até a cidade, vi EXATAMENTE onde eu estava. E juro, me senti na europa.

Meus companheiros de viagem de Tete. Paulo e Leo no trem.
Vista da cidade, enquanto o trem nos levada do aeroporto até o bairro de Sandton.
Usina de carvão. Carvão, mina?!?! Por que isso não me soa estranho?!
Mais de pertinho…
Favelinhas de Joanesburgo :P

Na cidade, não me movi muito de lá, eu fiquei em geral em um bairro só, que é o bairro de Sandton, é considerado o bairro mais nobre de lá, e mais bonito também. Ele é LINDO e realmente me lembrou MUITO a europa. Uma coisa que é muito forte lá na Africa do Sul é que brancos e negros não se misturam. Existe ainda muita discriminação, principalmente nas outras regiões da cidade. Dizem ser uma cidade muito perigosa, coisa que eu não notei graças a o lugar onde eu estava. Mas eu tomava muito cuidado onde eu andava, sempre!

Essa foi viagem mais doida que eu fiz enquanto estive aqui na África. Uma viagem basicamente sem turismo, com foco em consumismo e me sentir “em casa” novamente. Parece tosco essa descrição, mas acho que vocês vão me entender. Basicamente, eu posso resumir a viagem em: Comida, Festa, Compras e Show. Foi usar isso como tópicos para explicar a viagem.

1) Comida

Eu não vou mentir, eu não como mal em Moçambique. Na verdade, quando eu resolvo sair aqui para comer, as vezes como em lugares melhores dos que eu comeria no Brasil. Mas eu sentia falta de algumas coisas que eu encontrava facilmente no Brasil e que aqui não é tão fácil de encontrar. Por ex: Mc Donalds. Nunca pensei que fosse sentir falta dessa joça. Acreditem, não era só eu!

Quando saímos de Tete, em Moçambique, em um vôo direto para Joanesburgo (é, tem vôo direto daqui, graças a deus – e bizarramente, custa o mesmo preço do trecho Tete – Maputo), ao entrar no avião pensamos. Q q vamos fazer quando chegar lá? Adivinha a resposta?

– VAMOS COMER UM MC! AHAHAHAHHHA (sim, as risadas fizeram parte da resposta…)

É apenas uma questão de poder comer. Chegamos lá e fomos direto pro shopping e pedimos cada um 2 Sanduiches! Claro, crianças são assim… Tem que ser um exagero!

Se tava bom? NUH, tava uma DILIÇA! Só que depois de comer tanto deu um soninhoooo….

Fora isso, que foi só um exemplo básico, tive o prazer de ir em uma churrascaria, comer um Sushi, e até comer uns cachorro quente doidão no dia do show do U2. Foi ótimo ter opção de ir em lugares diferentes e comer o que eu queria lá. Isso realmente foi bom… :D

Já que não tem foto minha comendo, mostro toda a elegância do Luiz Fernando comendo umas costeletas de porco. DILIÇA heim, Luis? ahahha Participação do Lucas no seu lado.

2) Festa

Essa parte sim. Gente, fui em algumas festas MARAVILHOSAS em Joanesburgo. Joanesburgo é uma capital, e tem festa de capital. Simples assim.

No dia que chegamos lá, saimos para jantar num restaurante pertinho do nosso hotel e do lado dele tinha um barzinho bem arrumadinho. Ali eu já senti como seriam as noites na Africa do Sul: Festas que me lembravam a Europa, basicamente com pessoas brancas que lembravam europeus e com músicas e estilo da balada sendo uma mistura de europeu com brasileiro. Me senti bem.

Ficamos bebendo e conversando nessa baladinha, dançamos um pouco até que balada terminou, e terminou bem cedo. Um pouco antes das 2, a balada acabou.

Faltou fotos dessa festa :/ Luiz, Thaisa, Eu, Eduardo

Ai fomos embora. Claro, alguns. Outros resolveram seguir a recomendações de uns indianos e ir para uma balada lãããã longe! Resultado: Paramos em uma festa MUTCHO LOUCA de indianos! Foi divertimento na certa! Acho que nunca ri tanto em uma festa como ri naquela. Ao mesmo tempo que era bizarro, era divertido. Altos papos.

No sábado, mesma coisa, planejamos ir uma balada em comemoração ao Dia dos Namorados gringo, Valentine’s Day. Foi uma festa muito legal e BEM cara. Porém, tudo valeu. O lugar era lindo, muito organizado e a gente se divertiu muito. Basicamente agitamos a noite toda, até não aguentar mais. Nessa festa, existia um convidado especial:Pharrel Williams. Acho que por isso custou tão caro.

Jantinha antes da balada. Luiz, Bueno, Thaisa, Alcimar, Paulo, Lucas, Eu.
Quase toda a galera na Taboo In. Bueno, Leo, Lucas, Paulo, Eu, Luiz, Alcimar, Thaisa. Faltou Gabi, namorado e amigo. Claro, esqueci os nomes…
Momento em que a cerveja começou a pegar (ou o Joãozinho caminhador, no caso dos guris). Bueno, Luiz, Paulo, Eu. Até o foco mostra como tava feia a coisa ahahah
E claro, a foto é para mostrar a beleza feminina Sul Africana. Pensei exatamente para por no Blog :P Luiz, Sul Africana Morena, Bueno, Sul Africana Loira, Eu

Conclusão das festas: Festas muito boas em Joanesburgo, gente muito bonita (em especial as mulheres), divertimento na certa, no caso de companhia e muitos amigos.

3) Compras

Como eu já falei, Joanesburgo é uma capital e lá tu encontra de tudo de uma grande capital. Todas grandes marcas de roupa, eletronicos, carros e tudo mais, tu encontra em Sandton. O shopping que fica do lado da praça “Mandela Square” era GIGANTE e tinha tudo que tu imaginava.

Fazia tempo que eu queria ter o prazer de ir em um shopping e comprar qualqer coisa que me desse na cabeça ou vontade. Claro, não queria comprar nada caro, e na real, nem comprei. Acabei comprando apenas algumas roupas, um óculos novo e uma proteção pra camera fotográfica (que andava viajando sem proteção algumas).

A questão aqui não é gastar. É ter a opção de gastar, se tu quiser. Não é ter, é ter a opção de ter. Não é questão de ter um produto, é questão de ter uma gama de produtos a escolher. Não é uma questão de consumismo, é uma questão de sentimento.

Admito que aqui em Tete, ou em Moçambique, a falta de opção realmente me incomoda. Aqui, até pra comprar cuecas é difícil (acreditem, pedi para minha mãe mandar do Brasil por um amigo 5 cuecas, por que era mais fácil e confiável…). A sensação que tive em ter opções novamente, tanto de compras, quanto de alimentação, quanto de opções para sair, fez toda a diferença. Eu nunca pensei que isso fizesse tanta diferença na vida da gente. São essas pequenas coisas, MINÚSCULAS, que só damos valor quando as perdemos.

O mais engraçado, é que das roupas que eu comprei, algumas eu tenho até medo de usar aqui, por que pareciam de um material tão delicado, que tenho medo de mandar lavar com o pessoal daqui. Geralmente as lavagens são meio fortes, e to com emdo de rasgar o tecido.

VAI ENTENDER.

4) U2

Sem dúvida nenhuma, o ponto alto da viagem.

Eu poderia escrever milhões de frases para vocês, mas eu resumo o show do U2 com uma palavra. EMOCIONANTE.

Admito, sem vergonha, chorei durante o show. O show do U2 não pode ser explicado por palavras… Quem sabe pelas letras das músicas escritas por Bono Vox (vocalista), mas o sentimento e a emoção que eles transparecem ao vivo, ligados a melodia de suas músicas, emocionam demais.

Bono Vox é internacionalmente famoso por sua dedicação na erradicação da pobreza e do HIV na Africa. Inclusive, uma parte do espaço da platéia do show do U2 (a mais cara e perto da banda possível, que é praticamente dentro do palco) é reservado para ingressos especiais, em que o dinheiro arrecadado é totalmente convertido em ações contra o HIV. A área é chamada de Red Zone (Area Vermelha).

Isso sem contar na estrutura da atual turne. Olhem a foto abaixo.

Essa foi a visão que eu tive quando entrei no estádio. Loucura, né?
Que tal?!?!?!? :D Thaisa, Eu, Luiz, Bueno, Paulo, Leo

Dá pra entender isso? É um palco central, no meio do estádio, e ele é totalmente 360 graus!!!! Tem um telão que produz imagens em alta definição. Tu acompanha todos os detalhes do show bem de pertinho, mesmo que tu esteja de longe. E esse telão faz toda a diferença durante o show.

Olha a nossa (ou minha) emoção no vídeo abaixo.  Esse é o vídeo com o maior número de palavrões e “é nóis” gravado na história. Tava bebado de emoção (e meio de cerveja)… Na verdade, tenho que admitir, esse vídeo me dá vergonha, mas lá vai…

Tempo do vídeo: 1:01

Contagem do número de “Cara****” soltos: 4

Contagem do número de “É nóis” soltos: 6

Gente, eu não tenho orgulho desse vídeo não, foi a emoção. Me desculpem. :P

Um pouquinho antes dos shows de abertura.

Olha a alegria das crianças! 😀
Um pouquinho do público… FNB Stadium LOTADO!

Graças aos trabalhos do Bono Vox, a banda sabe onde ele está pisando. A banda conhece a Africa como poucas bandas do mundo, e exatamente por isso, todo o show é desenhado focado na Africa. Durante diversos momentos do show apareciam no palco mensagens direcionadas a Africa, imagens do Nelson Mandela (ex-Presidente da África do Sul e figura histórica em busca da paz mundial), entre outras pessoas.

Imagina o que é ouvir uma música que tem na letra “In the name of love” (Em nome do amor), e ver nesse exato momento a imagem de uma figura que é lembrada mundialmente e que tem um papel importantíssimo para o país em que a banda está tocando? Para quem está lá, é impossível não chorar de emoção.

Vejam os vídeos (confiem em mim, TODOS valem a pena olhar):

Ah, O TELÃO É ESPETACULAR. E ele desce!!!

O telão descendo…

Em diversos momentos ouvimos as músicas todos abraçados, entre amigos, e emocionados com o momento que estava passando. Foi realmente um show muito especial, e mesmo não sendo um grande fã do U2, posso dizer com certeza que esse foi o melhor show que já fui na minha vida.

5) Outros (tópico adicional)

Eu já avisei, mas vou frisar. Essa viagem não teve nada de muito turismo para mim, apesar de Joanesburgo ter algumas coisas legais para fazer. As únicas que eu fiz, que valem a pena postar, estão abaixo:

5.1) Um pouquinho de Joanesburgo

Prédios Abaixo do prédio alto, era o Shopping e a Mandela Square.
Hotel Holiday Inn, onde ficamos.
Quarto. Um detalhe. MELHOR CAMA QUE JÁ DURMI NA VIDA!
Um pouquinho mais… Sandton

5.2) FNB Stadium

O lugar do show. FNB Stadium. É MUITO MASSA.
Toda a galera, antes de ir pro estádio. Estavamos no estacionamento fazendo um aquecimento… Paulo, Eduardo, Leo, Eu, Thaisa, Lucas, Gabi, Luiz, Alcimar
FNB Stadium. Leo e Eu.

5.3) Mandela Square

Mandela Square.
Mandela Square
Mandela e eu
Mandela, Leo, Paulo, Eu

Como eu falei, não fiz muito turismo mas para os que vem no meu blog com interesse em anotar possíveis lugares para viagens depois, além dos itens visitados por mim, procurem visitar os seguintes lugares turísticos: Lion’s Park (Parque de lões), Apartheid Museum (Museu do Apartheid) e Cradle of Humankind (Berço da Humanidade). Eu não fui, mas ainda pretendo ir lá antes de ir embora.

Bom, novamente tenho que ser sincero, me apaixonei. A viagem foi muito mais do que simplesmente conhecer Joanesburgo, para mim ela teve um peso diferente. Não sei por que, foi um descanso para a alma. Tudo que vivi lá, nesse pouco tempo, me lembrou muito minha vida no Brasil, o tempo que estive na Europa, parece que isso me revigorou a energia, a alma, a vontade. Voltei dessa viagem mais forte do que nunca (mesmo depois de beber toda aquela cerveja…)!

Acho que era isso, espero que tenham gostado. :)

Saudades SEMPRE! E cada vez mais forte.

Estarei ai em alguns meses, me aguardem. tá?

Tiago

ps: O WordPress deletou todo o post quando postei a primeira vez, então tive que copiar e colar tudo de novo. Fico meio fora de formatação a página, mas o conteúdo tá todo aí.

Anúncios

3 comentários sobre “Joanesburgo e U2 – Uma viagem atípica

  1. bah que MASSA
    huhu
    sobre a comida, te informo que agora eu moro do lado do Mc… mas to de dieta, entao eu tenho que esquecer disso kkkk
    Baita estrutura ne, me arrepiei vendo os videos, maneiro msmo.
    Teu sotaque ta diferente, tu te liga tche!
    Eu vo construir um predio na africa do sul 🙂
    haha
    Tu achou um cara mais alto que tuuu, que legal! kkkkkkk

    tche, eu tinha mtos comentarios na hora q eu li mas aqui tinha bloqueado ai ai
    mas adorei tudo.
    bejo e saudade

  2. Mas “Civilização, é nóis!” foi o melhor do vídeo!
    AUEAUHeAUHeuaehae

    Gostei dessa cidade, já tinha ouvido algo de Joanesburgo e da África do Sul nesse sentido que tu falou. E apesar de estar na Alemanha imagino o que é essa falta de opção em um sentido mais brasileiro da coisa. ˆˆ

    Abração!

  3. Tiago!!
    Que máximo essa tua viagem a Joanesburg.É muito lindo lá.E que estádio….Show do U2!!!Td de bom Um adoro o U2 o Bono vox…..tudo de bom.Amo as músicas deles.Eles farão show em SP dias 9 e 10/04.Minha vizinha ira……
    Que legal tu poder comer um Mac…….desta vez tu pode te farta de coisas que estavam te deixando mal.
    Continua aproveitando.
    Saudades.
    Bjs da dinda Lia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s