Malawi – Lake Niassa

Mas que tal, minha gente?!

Pow, tenho que admitir que to decepcionado comigo mesmo. Eu sempre assumi a verdade que o meu português é uma bosta, mas depois de notar que eu tinha um palavriado bem gaudério, eu sempre senti orgulho de mim mesmo, por levar comigo sempre o meu Rio Grande nem que seja no estilo de falar.

Agora, o demente aqui, veio morar em Moçambique, fez amizade com um monte de mineirinho doido de Minas Gerais e as expressões mineiras tão ferrando com o meu vocabulário. Bah virou Nuh! Tu virou ! E por ai vai… Até queijo eu tenho gostado mais do que antes. Já to ouvindo até reclamação dos amigos do Brasil sobre isso… Tá brabo o negócio, vou te contar.

Então, ainda bem que vocês já estão acostumado com a minha perda de foco enquanto escrevo, né? Se não eu ia perder muitos leitores…. hehhehe

Mas então, meus lindos!! MALAWI!!!!!

Depois do Natal em Zanzibar, outro lugar que haviam muito me recomenda era o tal do Malawi. Então decidi que a virada do ano ia ser lá. E claro, um lugar específico lá dentro, o internacionalmente famoso Lago Niassa. Segundo a Wikipedia:

Lago Niassa (em Swahili como Nyasa e em língua inglesa como Lake Malawi) é um dos Grandes Lagos Africanos e está localizado no Vale do Rift, entre o Malawi, a Tanzânia e Moçambique. Com uma orientação norte-sul, o lago tem 560 km de comprimento, 80 km de largura máxima e uma profundidade máxima de 700 m.

Visão aérea do Lago Niassa

É um lago único no mundo por formar uma província biogeográfica específica, com cerca de 400 espécies de ciclídeos (peixes) descritas endémicas (cerca de 30% de todos os ciclídeos conhecidos no mundo) e provavelmente muitas ainda por descrever. Estima-se que tenha uma idade entre um e dois milhões de anos.

Esse é o tipo de peixe que ele falou acima, ou seja, peixes incrivelmente coloridos!

O Parque Nacional do Lago Malawi, no sul do Malawi, abrangendo a extremidade sul do lago, uma dúzia de ilhas, uma região de reserva florestal e uma zona aquática até 100 m da costa foi inscrito pela UNESCO em 1984 na lista dos locais que são Património da Humanidade.”

Gente, vocês realmente não TEM idéia do tamanho desse lago, é sério, é GIGANTE!

Mas pois bem, nessa viagem, eu havia combinado com alguns do Meio Ambiente aqui fazer uma viagem entre nós, íamos entre umas 4 pessoas. Well, não foi bem assim. No final acabamos indo entre uns quase 20. Foi quase aquele Safari na Zâmbia, lembram?

Pois bem, a viagem tinha tudo para dar certo. E o melhor de tudo, eu tinha ficado muito feliz por que não precisaria tirar visto (que é carissimo) para o país por que como sou cidadão italiano e o Malawi tem um acordo com alguns países da Europa, poderia entrar com o passaporte italiano. Há, quem disse?!

Na fronteira 3 horas de negociação. Resumo: O meu passaporte italiano não foi aceito, pois aqui é proibido usar duas nacionalidades para rodear pelos países. Como o meu visto estava no passaporte brasileiro e minha saída de Moçambique foi neste passaporte, não me permitiram entrar no Malawi com o outro passaporte pois não tinha o visto de saída de Moçambique ele. Solução? A óbvia e clássica de sempre: Molha uma mão aqui, outra ali, e tudo se resolve. Ok, apesar de eles terem dito que o que tava sendo feito era “correto” eu não acreditei não… Ok, entrei no Malawi, e como vou sair? Bom, estresse para quando eu fosse voltar, ou seja, depois de 3 dias.

A viagem até lá foi muito legal. A África é impressionantemente linda! Sério, as paisagens que vejo aqui, o verde das plantas, o jeito que as coisas crescem, é algo inacreditável.

Olhem essas cores e me digam que o verde da África não é lindo. Impossível!
Povo caminhando na estrada no caminho para o Malawi. Cena normal aqui na África. Olhem o detalhe da criança super nova, carregando o irmão mais novo ainda...
Chegando perto dos hotel. Chegamos de noite lá, e foi foda achar o lugar na escuridão!

Pois é, vamos fazer um resumo do hotel. Ficamos em um Lodge já conhecido do pessoal aqui de Tete, realmente muito bom, localizado em um local chamado Monkey Bay (sim um lugar cheio de macaos), só tivemos um problema: O Lodge era organizado demais para a nossa zona e estilo de festa.

Ficamos em um Lodge de cozinha francesa, super organizados, o café da manhã é servido cheio de Nhêm Nhêm Nhêm, tudo pratos em ordem, etc. Imagina? Um bando de OGRO reunido, que bebiam o dia inteiro na beira do lado ou da piscina e chegavam pra jantar com BROCAS no estômago. E eles queriam servir duro devagarinho e em ordem? Poutz, certo que não ia combinar!! 😛

Mas aos poucos tudo se ajeito e tivemos grandes momentos.

 

Piscinão relaxante!
Hê hê hê!
Brunão e seu líquido precioso
Primeiras impressões do lugar
Mais um pouquinho...
Turista é foda, sempre fotinho assim.. ahahahah Adivinha com o que na mão?!?!? Am am am??? CERVEJA!!
Mais uma... Olha o pequeno ali correndo pro meu lado... Bota figurinha!
Visão geral exatamente da frente do hotel que ficamos. 180 graus! Clique para ampliar a foto!

A região onde ficamos é muito interessante. É na beira do Lago Niassa e dentro de uma vilinha cheia de hóteis/hostels dos mais diversos estilos. Uma coisa que curti muito foi caminhar pela vila e ver as pessoas, casas e tudo mais que tinha por ali. Deem uma olhada que interessante.

Alex e sua família adotada... ahahha
Note algo "diferente" nessa foto...
Vilinha...

Uma das coisas mais legais que conheci no Malawi foi um jogo chamado de Malawi Bawo. É considerado o jogo mais antigo do mundo e é muito divertido de jogar. Ele é de estratégia tipo um Xadrez, só que com uma limitação maior de movimentos. Foi tão legal de aprender, que quase todos nós compramos tabuleiros do jogo para levar de recordação!

Tabuleiro de Malawi Bawo e o Alex perdendo para mim... ahahhah
Mais um desafio internacional de Malawi Bawo. Jorge e Bruno ao fundo.

O único problema é que devido ao pouco tempo que tivemos lá, tivemos escassas aulas o jogo, e agora quando estamos jogando ficamos com algumas dúvidas1 AHAHAHHAHA Na Internet tem as regras do Bawo, mas é um Bawo diferente dos que nos ensinaram… Agora estamos criando a versão Tetenze do nosso Bawo, com regras inventadas por nós! AHAHAHAHH 😀

Assim como fizemos na Tanzania, no Malawi também tem uma volta de barco para conhecer o lago, as ilhas, comer um peixinho assado na hora e também fazer um Snorkling (Afinal, lembram a história do Lago ter uma variedade enorme de peixeis, e ainda por cima tudo colorido???). Foi uma votla bem tranquila de barco, foi bem legal brincar com os peixinhos no lago, todos nadando em volta de ti, muito divertido, mesmo a água não sendo tão transparente quanto a de Zanzibar.

No barco... Gustavo, Marivaldo e eu.

 

Esse pelo menos tinha colete salva-vidas para quem queria... #Sindrome de Inhaca
Olhem a quantidade de cores fortes. Isso é assim por natureza. Lindão!
Mais um pouquinho... Créditos da foto ao Josaphat.
Pedras, agua, verde...
Peixinhos azuis all around you!
Peixinhos!!!
Roupas de Snorkling! Grandes figuras! Gustavo, Bruno e Adriano
DILIÇA! Marivaldo, Brunão, Jorge, Bruna e eu.
Banhinho de "piscina".... Visão feiosa, né?
...
Sempre quiz ter uma fotinho decente das lagartixa colorida que tem aqui. Sabe aquelas que tem no Brasil nas parece? Aqui elas são assim...

Agora uma das coisas mais legais que eu vi ali, é simplesmente a alimentação de gaviões.  Imagem o processo comigo. O cara pega um peixe (isca) e olha para uma ilha. Daí, ele solta um assobio bem doidão e joga o peixe na água. E então o milagre acontece:

SURPRESA! Não, não...

Não, Jesus não vem multiplicar os peixes e transformar a água do Lago Niassa em vinho… Tu realmente acreditou que isso pudia acontecer??? ehhehe

Pois então, dai que me vem um gavião do meio da Ilha e TCHUM! Pega o peixe no meio do lago para comer! Assim… tipo, a 10 metros do teu nariz! Maravilha! Momento mágico!

No momento da pegada.
Gurizadinha pescando os peixes que iam ser dados ao gavião. Olhem a cor da água... e claro, a canoa.
E tinham varios gaviões diferentes...
Alex quiz roubar a comida deles... ehheeh
Natação...
Going down...
Paisagem
Verde, verde e verde!
Passageiros comuns nos barcos da região.
Tudo se dá um jeito
Crianças tomando banho no lago...

Outra coisa muito interessante e, no mínimo, engraçada que aconteceu aqui foi o seguinte. Quando entramos no Malawi, logo depois das 3 horas de estresse na fronteira, fomos abastecer.  E o posto estava em processo de enchimento dos tanques e então demorou. Eu e outros amigos, como bons apreciadores de cerveja, resolvemos ir a um barzinho local, daqueles beira de estrada, para tentar achar uma cerveja local. O que aconteceu é que terminamos num mercadinho, e nesse mercadinho vi uns peixinhos pra vender, tipo aqueles acompanhamentos de cerveja sabe? Mas vendidos tipo salgadinho cheetos! Ahahah Sério, foi mágico!

E não pensei 2 vezes: Cerveja + Peixinhos de aperitivo = Melhor idéia do planeta!

Então abrimos a cerveja e começamos a comer. Mas sério, era nojento aqueles peixes. E o pior, tu via que a conservação não pudia estar certa. Eles eram conservados tipo Charque (Carne e MUITO sal), basicamente era peixe com MUITO sal. Mas ainda era muito pouco higiênico, mas claro, o aventureiro, desbravador e experimentador de culturas aqui, tinha que fazer.

Depois de comer alguns punhados, e metade da trupe nossa não conseguir comer. Resolvi parar um local que estava passando e perguntar, afinal, como eles comiam aqueles peixes. E para a minha surpresa? FRITOS!

OU SEJA! EU COMI UM MONTE DE VERMES/BACTERIAS E TUDO MAIS DE PODRE DO MUNDO EM FORMATO DE PEIXE. Entenderam essa parte? Nossa! Agora tudo fazia sentido. Aquele peixe naqueles estado, frito, matava tudo de impureza, agora daquele jeito?

Para completar, quando cheguei no hotel e fui caminhar pela beira do Lago, eu vi o processo de produção desse “alimento”. Olhem na foto abaixo…

Sim, já estou procurando remédio contra vermes por precaução (Apesar de achar que esses 6 meses comendo o amendoim da ponte já me deixou suficientemente preparado para essas situações…).

Foi tosco, nojento, mas MUITO engraçado. Não me arrependi… Pelo menos ainda!

E assim os peixinhos que eu comi são preparados...
E assim são vendidos...
Peixes e muito mais peixes!!

Uma coisa muito divertida que eu notei e dava muita risada é o seguinte. As crianças Malawianas (sei lá se é assim que se fala) que moram na vila e na beira do lago, ficam peladonas brincando na agua e na área, com suas mães ao redor lavandos roupas ou cuidando da fabricação dos peixes listados acima.

O engraçado realmente de tudo isso, é que a areia tá tri quente, e as crianças com as mambinha negra e as mexerica tudo atolada na areia! AEHUEAHUEAH Sério, entendam, é muito engraçado de ver isso! Mini-orgãos reprodutores e bundas atoladas na areia… Sério, eu ri muito!

Criançada brincando na areia com as mambinha negra tudo solta!
Mais um pouquinho... Mambinhas negras todas na areia ahahah
Pose pra foto

Uma outra coisa interessante que aconteceu, e um pouco triste até é a negociação com os vendedores de artefatos feitos manualmente de madeira lá. Além de como em toda África eles baixarem muito o preço do que vendem durante a negociação (uns 50% no mínimo) os cara começaram a tentar negociar os artefatos com roupas nossas. Um deles queria trocar algumas coisas pela minha bermuda, fiquei meio intrigado e perguntei por que, dai ele respondeu o seguinte:

– Sr. aqui para nós é muito dificil comprar roupas assim e é tudo muito caro. É muito complicado acharmos roupas assim aqui.

Admito que fiquei meio triste por ver a situação deles, mas acabei não trocando e pagando em dinheiro, pois afinal, era minha única bermuda de banho que trouxe pra Moçambique e também onde moro, tenho a mesma limitação de compra que ele.

Durante a virada do ano, fomos em uma festinha num Lodge perto do nosso hotel, que centralizava as festas de fim de ano. Foi bem interessante, mas nada demais. Festinha bem fraca, mas valeu a pena. O mais interessante ali, foi ver que grande parte das pessoas que estavam na festa e eram brancas, eram naturais do Malawi mesmo. Uma curiosidade que eu não sabia que no Malawi e no Zimbabwe tem MUITA gente branca, até estranhei ao notar isso. Mas isso é burrisse minha mesmo ehehhehe

Apenas para mostrar que na virada de ano, eu estava de branco mesmo... ehheheheh

Bom, para encerrar, admito que estava preocupado com a volta para Moçambique por causa do problema do visto que tive na entrada no Malawi, mas para minha surpresa, a volta foi super tranquila, não foi feita nenhuma cobrança além das realmente necessárias. UFA! O alívio foi tão grande, que chegamos a dar uma gorjeta para o cara. Ou seja, demos uma gorjeta pro cara por que ele desempenhou a tarefa dele sem incomodar. Tem fundamento isso?

Mas bem gente!! Acho que do Malawi é isso! Admito que cansei de escrever! 😀

Todo mundo que foi com o pessoal do hotel. Obrigado a todos!

Espero que estejam todos bem e que eu possa vê-los em breve! 😉

Tiago

Anúncios

7 comentários sobre “Malawi – Lake Niassa

  1. Muito legal, guri!
    Agora volta a falar que nem o gaúcho que eu sei que tu é e para com essas bixice de “nuh” e “cê”, tá?
    eahueaehuehahehea

    Brincadeirinha. (Mas sério! HAHAHAHAHAHA)
    Beijooooos

  2. rapazzzzzzzzzzzz..que lindas fotos..coloridos paisagem cerveja galera
    fiquei apaixonada….
    mas conta pra mim..voce esta atrabalho ou turismo na afrika…
    amei..cai de gaiato no teu blog..e me apaixonei…
    thx por compartilhar tanta beleza…..diretamente da afrika….
    a gente tem ideia de afrika…uma coisa mais mato bbichos…
    amei muito…
    salve salve e muita saude

  3. qui belo!!
    hoje eu assisti “Diamante de sangue” hehe
    domingo meio africa, agora vi teu post.
    Eu nao como peixe, ainda bem kkkkk

    to de passada, mas dorei!!!
    BEJOOOOOOOOOOOOOO

    ps: Depois to “baita figurinha” acho que tu nao perdeu sotaque nao hehehehehe

  4. Tiago!!!

    Que belo lugar.Que fotos lindas.Que loucura de águaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa.
    Como sempre, adoro ler os teus textos e ver as fotos dos lugares.Fantástico.
    Beijão

  5. Dale aventureiro, indo comer peixe cru!

    HAEUeuaHeueahae… Mas tirando isso, tuas fotos e histórias empolgam muito para ir na África. Certeza que quero conhecer essas bandas qq dia!

    Te cuida, e manera no minerês!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s