NatCo

E ai minha gente, que tal!?

Lembram que uns tempos atras eu andei indo para Maputo por que tinha um evento da AIESEC? Pois é, hoje vou falar dele. Para quem não conhece o que é a AIESEC, eu vou tentar dar uma explicada resumida.

AIESEC

A AIESEC é uma organização voltada para o desenvolvimento de jovens universitários que tem o intuito de desenvolver habilidades de lideranças nessas pessoas para que elas possam se tornar agentes de mudança positiva na sociedade. Para isso ela utiliza de 3 pilares de desenvolvimento: Intercâmbio profissional, Experiências práticas de liderança e um Ambiente global de aprendizado. Bonito né? Por mais sonhador que pareça que essa “missão” seja, ela realmente é efetiva.

Nunca escondi e nunca esconderei a paixão que eu tenho pela organização, ela teve um papel essencial na minha formação como pessoa, líder e principalmente como gestor. Aprendi muito da prática de gestão nela. Além de ter aprendido muito sobre mim mesmo e sobre o que eu queria para o meu futuro, conheci pessoas de todos os continentes do mundo. Graças a ela (e meus pais, é claro), conheci a Europa, hospedei uma norte-americana por 8 meses, a Annika (que hoje considero como uma irmã), e hoje estou trabalhando aqui em Moçambique (intercâmbio profissional, lembram?).

Minha experiência foi (e está sendo) muito valiosa e por isso sempre que sou solicitado, me disponho a colaborar com a organização já que eu realmente gostaria que outras pessoas tivessem as mesmas oportunidades que eu tive com ela.

As conferência tem um papel essencial na formação dos membros da AIESEC. As conferências são um dos lugares em que criamos o ambiente global de aprendizado, onde colocamos membros, intercambistas, empresas e empresários todos juntos, possibilitando networking, treinamentos, planejamento e desenvolvimento para todos. É quando a teoria do desenvolvimento da AIESEC, habilidades e competências desenvolvidas, vai para a prática.

NatCo é a conferência nacional da AIESEC em Moçambique, envolve todos os comitês do país (mesmo que ainda hoje sejam apenas 2 localizados em Maputo) e fui eu convidado para ser o Chair da conferência. Chair é como se fosse um mestre de cerimônia, ou seja, meu papel era controlar a agenda, fazer abertura e fechamento dos dias, fazer o link entre todas as sessões de forma a manter todo o pessoal motivado e entendendo o por que de tudo aquilo estar acontecendo.

Conference Team - Grupo responsável pela entrega de toda a conferência. Valeu a parceria e o trabalho pessoal! Dercinho, Antonio, Eu, Silvia, Dércio, Pedro, Lígia, Daúdo e Andrea.

Em geral, os “Chair” são pessoas que já não estão mais na organização e aproveitam aqueles momento também para compartilhar como foi a sua experiência na organização, seus aprendizados e também explicar o por que aquela experiência foi útil para eles. Como eu adoro compartilhar a minha experiência e conhecimento com outras pessoas, foi uma experiência muito gratificante para mim.

Eu sempre acredito que não precisamos reinventar a roda sempre. Precisamos aprender com as outras pessoas e suas experiências. As vezes temos dificuldade de fazer isso, por não confiar tanto, ou até, as vezes, não acreditar. Mas acho que ouvir a experiência de outra pessoa sempre nos leva a analisar as situações de maneira mais ampla e chegar a conclusões mais efetivas. Para qualquer tipo de tema. “Vivendo e aprendendo” é um ditado muito legal, né? Nele não diz nada que só se aprende com seus próprios desafios…

Um dos meus maiores medos quando fui convidado a ser chair era ter que ensaiar os rolls calls novamente. Roll calls são umas danças que são tradição na AIESEC e cada país ou escritório pode inventar a sua para mostrar nas conferências em momentos de descontração etc. Quem me conhece sabe, que eu sou a dureza corporal em pessoa. Dançar não é o meu forte, ainda mais quando ter que decorar alguma coreografia, como nas danças da AIESEC. Mas me esforçei e consegui me mexer um pouquinho… eheheheh

Apresentando uma sessão. Ao fundo, a famosa visão da AIESEC.
Ensaiando o Roll Call "I like to move" com o Pedro. "Roll Call" são umas danças mutcho loucas que são tradição na AIESEC.

 

Mais uma demonstração do Roll Call.
Mais um, o pior de todos! "Que cena mais ridicula é essa!?!?" Tenho certeza que foi essa a pergunta que vocês se fizeram...
Mais uma cena ridicula. Essa foto vale a pena pra mostrar minha camiseta de Moçambique nova! 😀 Ó a Lígia chamando vocês pra dançar...
Pessoal prestando atenção na conferência.
Durante as sessões

Na conferência tivemos sessões sobre quase tudo. Sessões funcionais para desenvolver os membros nas habilidades de gestão dos escritórios e desenvolvimento de pessoas, sessões com parceiros externos (empresas aqui de Moçambique), sessões de reflexão sobre a vida e futuro e tudo mais. Pelo que eu senti, o pessoal foi bem receptivo a agenda, mesmo quando ela se extendeu mais que o tempo previsto, o que é um ótimo sinal.

Queria parabenizar a diretoria nacional da AIESEC em Moçambique pela dedicação e por estarem fazendo a coisa acontecer aqui. Eu admito que sempre tive medo do futuro da AIESEC em Moçambique depois da atual gestão, pois não sabia se existiam membros motivados para dar sequência para as coisas por aqui. Porém, depois desta conferência tenho certeza que tem gente competente e motivada para seguir com a AIESEC e fazer a diferença.

Em especial, queria parabenizar ao presidente Daúdo, por ter tido “culhões” de trazer a AIESEC pela terceira vez para Moçambique e ter a determinação e motivação de fazer a coisa dessa vez realmente funcionar. Daúdo é um cara que fala da AIESEC de boca cheia, com um orgulho da participar da organização de dar inveja, inspira e demonstração paixão pela coisa, algo essencial para um líder na posição dele. Ele e seus times tem todos os méritos de colocarem a AIESEC onde ela está aqui em Moçambique (com muitos membros e algumas das mais importantes empresas de MZ como parceiros) e merecem uma salva de palmas. Clap Clap Clap

Nhac... Daúdo ao fundo.
Daúdo discursando durante a comemoração do terceiro Primeiro ano da AIESEC em Moçambique (que dessa vez seja a última vez que comemoramos o primeiro ano, que venham os próximos).
Bolo da comemoração.
Tomando um cafézinho da manhã...

Em uma das noites da conferência, tivemos um “Regional Village” onde os membros oriundos de diferentes províncias de Moçambique apresentaram os costumes, roupas, comida e artefatos de suas regiões. Eu, como um bom turista, comprei um monte de coisas tradicionais da região norte, que pretendo dar de presentes para meus queridos. Além de claro, uma camiseta de Moçambique… ehehheeh Como estou finalizando este post de Maputo (sim, estou novamente a trabalho em Maputo), pretendo aproveitar para comprar mais coisinhas e completar meu acervo.

Foi muito bom para mim estar no meio de todos os Moçambicanos, vivenciando e aprendendo um pouco mais da cultura deles durante estes 3 dias, durmindo 3 horas por noite, bebendo uns 2 litros de red bull por dia e toda a loucura que envolve uma conferência da AIESEC. Com certeza, conheci pessoas que levarei por toda a minha vida e só tenho a agradecer a todos por tudo.

Olha a Beleza Moçambicana ai, viu?
Olhem que posição privilegiada a minha. Essa foto me faz rir muito. Mas vou deixar vocês tentarem achar o por que...
Vou ter que dizer, que esse foi o uso #fail das capulanas (panos que estão amarrados na cintura)! Em mulheres fica melhor... Ahahahahaha Grandes figuras!!
Pessoal agitando na nossa piscina (sem água, é claro)...
Mulherada no Regional Village.
Na área da Zona Sul de Moçambique no Regional Village.
Com a Polaca... Enquanto ela batucava no meu novo bongozinho... ahahah

Outra coisa legal que aconteceu, foi que por uma das primeiras vezes, conseguimos reunir boa parte dos trainees da AIESEC aqui de Moçambique no mesmo lugar. Uma pena que eu praticamente não pude agitar com eles por que estava envolvido com a conferência, enquanto eles aproveitavam uma agenda bem relax de turismo! ahahahah

Trainees + Lígia. Faltou só o Maico na foto... Lígia, Miguel, Fábio, Bruna, Eu, Gibba, Jorge, Messina.
Trainees + Mr. President
Trainees e Pedro e o nosso querido Presidente de MZ.
Gibba, Messina, Bruna e Eu, trainees da cidade de Tete, tentando escrever Tete com nossos corpos! aahhahahah

Mas tenho que admitir que o momento mais emocionante da conferência foi o após ela. Ter recebido tantos sugar cubes* com mensagens tão legais de todas as pessoas da conferência realmente me fez muito bem. São nessas horas que notamos a importância que as pessoas tem nas nossas vidas. Uma simples frase pode fazer toda a diferença.

Esse post, além de contar um pouco dessa experiência na conferência, foi o meu obrigado a todos da AIESEC em Moçambique pelo fim de semana maravilhoso que eu tive. Contem comigo no que precisar.

Estamos juntos!

Tiago

ps: Esse post demorou pra sair pois graças a internet maravilhosa que eu possuo aqui, eu perdi todo o post 3 vezes e acabava sempre adiando pra escrever de novo. Sério, to tendo chiliques nervosos com isso aehuaehuaehuaah Admito que isso me irrita profundamente. Só consegui finalizar o post por que estou em Maputo novamente e usando a internet da empresa (obviamente fora do horário de trabalho).

*Sugar Cubes são pequenos bilhetes/mensagens que são escritos em pedaços de papel e colocados em um envelope direcionado a uma pessoa. Na conferencia tu pode escrever para qualquer pessoa e depois o envelope é fechado e entregue a pessoa. “A regra” é que a pessoa só deve abrir esse envelope em casa…

Anúncios

10 comentários sobre “NatCo

  1. bahhhh tu dança aquelas danças espanholas? kkkk
    qndo tu vim pra ca, vo te incomendar uns tecidos hein
    credo mto massa, quero uns vestidos doidos desses tbm haha

  2. Mas ae chucrão!
    Ser chair é uma das melhores experiências, ainda mais em conferência nacional.

    Aproveita ae e manda um abraço para todos da @MZ. o/

  3. Obvio que o engraçado da tal foto pra mim é a mina ali comendo uma bolacha com uma cara de concentração surreal aehauheauheuahuea muito comédia!!!
    abraaaço!

  4. Também pensei na mina da bolacha, mas não tinha visto que ela tava comendo bolacha! hahaha Mas a cara dela com certeza chamou a atenção!

    Tchê, aquela foto batendo umas castanholas lá ficou RÍDICULA! Bem tosca como tu! hahaha

    Meu guri, reforço o que o Bruninho falou! Tu é o cara! Aproveita essa fase \o

    Abraço por trás!

  5. Mah e nene, ja pensou em escrever o post antes em word ou qualquer coisa do tipo pra salvar e nao depender da internet temperamental? 😀

    Nhaaaa
    Saudade de ti, amado!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s