Detalhes

Learnings so far in Tete (Aprendizados até agora em Tete)

Minha gente, nesse tempo que eu estou distante, comecei a notar algumas coisas que eu comecei a aprender sobre mim e sobre, sei lá, a vida?! Não me sinto muito confortável em falar sobre “a vida”, mas pelo menos essas são as minhas percepções sobre ela… Aqui estão os aprendizados/detalhes importantes que eu notei aqui até agora.

Pequenas coisas. Essas são as coisas que mais importam na nossa vida. Isso é tão impactante que vou listar aqui varias que fazem a diferença na minha vida:

a) Sabe todos os dias que tu acorda, senta com o teu pai/mãe e toma um chimarrão/café com ele. Sabe aquele papo sem pretensão, sobre a vida, sobre as besteiras do dia-a-dia? Pois é…

b) Sabe o almoço da familia no domingo, que tu tem preguiça de acordar para participar ou organizar?

c) Sabe aquele abraço gostoso dos amigos na hora de cumprimentar?

d) Sabe as mulheres brasileiras? Ai ai… 😀

e) Sabe aquela bela cagada sólida? Acredite, cagar sólido em Moçambique é um desafio – seus instestinos não estão preparados… E sim, eu sei que é nojento, mas eu escrevo isso por 2 motivos: 1- Eu adoro falar besteiras. Quem me conhece sabe; 2- Aqui, falar sobre esse tipo de coisa faz parte do nosso cotidiano! É sério… ehehehhe)

A ordem que não se nota. Existem coisas que são tão naturais no nosso cotidiano, que elas parecem nem fazer falta, mas que quanto tu nota que elas não existem, fazem uma diferença enorme na tua vida.

a) Filas. Meu deus, como elas são importantes.

b) Controle de trafego. A gente reclama apenas quando tem engarrafamento. Imagina engarrafamento sem controle de trafego? Some com a desordem de filas e ai imagine o caos… (Obrigado pela correção Line!)

c) Agilidade e qualidade no atendimento em restaurantes;

d) Facilidade em trâmites com governo (sistemas informatizados, internet, rapidez de atendimento, etc);

e) Confiança total nos valores cobrados pelos vendedores/responsáveis do governo;

f) Confiança em lojas de conserto (carros, eletro-eletronicos, etc);

g) Encontrar marcas de confiança para eletro-eletronicos que você procura;

Infra-estrutura. Já falei diversas vezes aqui, mas nunca é demais.

a) Um Super mercado onde tu pode encontrar tudo que tu precisa de uma vez só;

b) Lojas com roupas de bastante qualidade e variedade;

c) Varios restaurantes para ti pode escolher o que jantar;

d) Praças e parques (até tem, mas o pessoal não tem costume de usar como usamos no Brasil);

e) Shoppings com tudo que tu precisar;

f) Telefones que funcionam sempre que tu precisa;

g) Internet estável e rápida – Daquelas que simplesmente abrem as páginas na hora que você quer! (nossa como faz falta…)

h) TV que sintoniza bem;

i) Estradas boas, de asfalto. Pode até ter uns buraquinhos…

j) Ar condicionados que dão conta – A temperatura aqui se mantem dos 40 para cima sempre. Agora tá cada vez mais piorando… E claro, exatamente agora os aparelhos de ar começam a estragar.

ANALISANDO EM MANEIRA INVERSA | Mas pois bem, mas agora vamos inverter as coisas? Que coisas eu tenho aqui e sinto falta quando estou no Brasil?

Belezas naturais. Aqui pelas redondezas tem tudo que se imagina de bonito.

a) Animais raros e loucos;

b) Paisagens lindas;

c) Praias paradisíacas;

d) Tudo a um custo relativamente bem baixo;

Calma e Segurança.

a) Calma de morar em uma cidade de relativo pouco movimento;

b) Calma da basicamente nunca ver uma pessoa irritada (Moçambicanos);

c) Segurança de andar na rua e não se sentir ameaçado ou em perigo;

d) Calma e segurança de estar trabalhando tranqüilamente e feliz;

Fazer novas amizades. Aqui todo o dia é um dia para fazer amigos.

Ser o estrangeiro e ser um “ser diferente”. As pessoas tem curiosidade de saber quem é o ser branco que está caminhando ali perto.

Ter que variar o idioma o tempo todo: Metade do povo daqui é de outros países, e falam inglês. Na verdade Moçambique é o único país aqui da região a ter o português como língua oficial – o resto é tudo inglês.

Existem mais um monte de coisas que eu poderia listar aqui, mas essas são algumas das principais. Vou ficando por aqui…

Saudades FORTES.

Tiago

ps1: Apesar de ter falado de segurança, tive minha primeira baixa (Roubo) aqui e foi forte. Roubaram do meu quarto do hotel aqui de Tete todos meus equipamentos fotográficos enquanto em estava em Maputo semana passada (todos significa a bolsa completa com camera, lentes, etc).  Ou seja, acabou a parte de tirar fotos. Ainda não sei se vou conseguir as coisas de volta ou um reembolso, mas to vendo ainda…

ps2: Semana passada estive em Maputo para a Conferência Nacional da AIESEC. Foi uma experiência maravilhosa (vou ter um post só sobre isso) mas voltei essa semana com a surpresa da máquina e semi-doente. Incrível como toda a vez que vou a Maputo, volto meio doente.

ps3: Essa semana to com uma saudade tão grande do Brasil e da minha família/amigos. NOSSA! NUH! Tá tenso o negócio. Mas vamos relembrar o primeiro post da Viagem? Eu acabei de entrar no segundo trimestre do intercâmbio, o trimestre que é considerado o “Depressão”. Agora a instabilidade mental/emocional começa… Mas como eu sempre falei, nada que não dê para aguentar, afinal, faz parte!

Anúncios

16 comentários sobre “Detalhes

  1. Tiaguiiito!

    Apesar do teu gafe de falar tráfico ao invés de tráfego, adorooo ler teus posts!!

    Acho que tu agora tu ta passando por aquela fase em que percebe que a dificuldade tb faz parte do crescimento e aprendizagem, e que ir ‘simbora’ do brasil não é só um mar de flores!

    Mas boa sorte nos teus desafios ai, vai voltar negããão!! 😀

  2. Tii!! Saudades fortes todo mundo sente aqui tb, um batalhãooo!! Aproveita ai toda a maneira inversa que pro resto tu tem muiiita energia bouuaa!!
    ps.: Todos nós sentimos a perda da tua cameraa, vamos ficar sem fotos =(
    pps.: a bela cagada sólida…meu deus isso soa muito tiago uahsuhsuahsuhasuh

  3. Putz. Agora tu lembra de quando te falei da sensação de ser roubado?
    Uma maravilha…

    Devido a alguns comentários, vou te dar uma receita para a “solidez”. Come bastante farinha, bastante queijo, bastante goiaba… Cara, depois curte! hahahahaha

    abração

  4. Grande Tiago,

    Tu serves pra colunista também. Como escreves bonito, claro.

    Muito interessante listar as coisas que funcionam aqui no Brasil, pois muito brasileiro só enxerga o que não funciona, o que dá errado, o que ainda não foi enfrentado e parece que somos um país se segunda categoria. E isso não é verdade, pois tem muito gente que se importa com o Brasil e trabalha para que continue melhorando cada vez mais.

    Essa tua experiência com certeza vai refletir em todas as decisões que vais tomar daqui para frente.

    Abraço.

  5. Olá Thiago!

    Eu faço ADM e entrei esse ano na AIESEC. Aliás, conheci mais da @ através do que tu falava em palestras e por aí vai. Eu já te admirava um monte antes por tu ser uma pessoa tri comunicativa e carismática. Tu sempre me cumprimentava na rua e nem me conhecia, e eu achava isso muito legal. Agora, lendo teus posts eu imagino, putz, que f* que tu é. É de gente assim que o mundo precisa, de pessoas que realmente queiram se desafiar e evoluir. Sucesso pra ti! Tudo de bom!

  6. Grande Tiago.
    Cara, que momento!!! “Bela cagada sólida”, direto de Moçambique, vai ficar para a história!! hahahahaha.
    Tchê, tu é referência para muita gente! A distância de casa e de tudo que tu gosta é normal que sinta saudade!
    Como diz o ditato: “Sem sacrifício, não há vitória”.
    Aguenta o tranco aí que aqui estamos torcendo por ti!
    Grande abraço e muito sucesso nessa experiência de vida!

  7. Oi Tiago

    Optimo post como sempre.

    Espero que ja esteja bem de saude
    Nos daqui de Maputo adoramos ter vc na conferencia

    Eu por exemplo, hj insulto sem dor nem piedade (PUTA MERDA)
    Poh, melhora ai ta.

    Beijoooooo

  8. O Tchê trêm… Adorei isso aqui… me senti muito em casa sô!!! Será pq? rsrsrs

    Você foi fodástico no texto inteiro…. Parabéns!!! A parte de valorizar as pequenas coisas da vida INBRASIL… você disse tudo, desde conseguir ter um simples cafezim com queijo minas com a familia (inventei esse trecho) a conseguir fazer um number 2 mais sólido….

    Tamos juntos querido… mesmo eu cantando muito péssimo… Tamos juntos okapa?

    Ocê é maningue nice miúdo. (nossinhoraaaaa mixtura de moçambiques com mineiresss credo gente hahahahaha)

    Bjocas

  9. Tiaguito, tá mto tri este teu blog!

    Aproveita esta tua fase de “trimestre” e começa a escrever um livro, tu leva jeito guri!!! hehehhe
    Adorei o relato da parte sólida da coisa…hehehe
    E só de pensar nas belezas naturais daí, q provavelmente muitos de nós não conhecerão, já vale a pena esta tua experiência!!! Pense nisso! =)
    Beijokas

  10. Gaúcho de natureza.
    Gostaria de compartilhar com teu comentário,venho acompanhado todos e estou adorando de paixão.
    E tambem como teu pai não poderia de agradecer a todos teu colegas de trabalho amigos brasileiros e de todos os recanto do mundo que te apoiam te dando a grande demonstração de carinho e apoio valorizando a pessoa que tu és,se entrosando nas festa valorizando e respeitando a nossa Bandeira Gaucha que sempre respeitamos muito.”Me orgulho disso a todos o meu muito obrigada à todos, que Deus abençoa a vocês todos”.
    Filho te amamos muito de coração,Beijão.

  11. E ae meu caro!

    Ow, boa sorte com a câmera, tuas fotos eram boas pacas. ^^

    E no mais, vou agradecer sempre que possível um cagadão depois desse desabafo teu… AUehAUeUAeha.

    Mas segue ae aproveitando, força no trimestre mais barra e continua compartilhando as histórias, tu escreve mto bem. o/

    Forte abraço!

  12. Não querendo contrariar o Mateus Marchi nosso estimado colega hehehe, o comparativo é válido, mas também da pra comparar a Suécia com o Brasil, a diferença é quase a mesma do Brasil para Moçambique hheheheh.
    Pois o Brasil é de segunda você apenas encontrou algo abaixo disto 😀

    Para os Nacionalistas exacerbados não se preocupem gosto de nosso país, mas por gostar dele sempre espero que melhore, se não esperar que melhore ou não criticar algumas coisas, as coisas param e o progresso para. Questionamentos, dúvidas, incertezas e a vontade de melhorar é que fazem o progresso.

    Abraço rapa, mas digo que fiquei com dor no coração com a perda da câmera, te digo se fosse comigo podiam me roubar muita coisa, mas a câmera NÃO, eu ia ficar realmente deprimido até o fim da viagem.

    Se cuida e esperamos seu retorno e suas memórias em um livro, pois estás vivendo muita coisa, MUITA MESMO, que deveria ser apreciada e devidamente apresentada a muitas outras pessoas.

    Abraço velhinho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s