Feelings

E ai minha gente, que tal?!

Quero começar esse post com uma frase de impacto:

“Eu estou morando na considerada pior província do país de quinto pior IDH do mundo.”

Forte né? Não vou explanar sobre ela, vou apenas deixar no vazio e você cheguem as suas conclusões.

Eu admito que apesar de um pouco sem tempo e desorganizado para escrever aqui, eu tava com um pouco de saudade de escrever as notícias. Parece que o tempo vai passando e vai ficando mais complicado escrever. É tanta coisa que eu gostaria de escrever para todos que as vezes nem sei por onde começar… Complexo.

Hoje vou falar de algo que eu queria realmente esperar um tempo antes de tocar no assunto, mas depois de 2 meses e 1 semana, acho que já dá pra ter uma idéia de como o meu coração vai se comportar aqui. A palavra que resume tudo isso é: Instabilidade.

Resumindo, é impossível estar longe de tudo e todos sem maltratar o “coração véio”. Eu amo a experiência de estar aqui, tem sido algo único e eu não pensei em nenhum momento em voltar e acho que realmente gostaria de ficar mais que apenas 1 ano aqui. Porém não dá pra negar que o coração sente falta de algumas coisas. Toda as vezes que algum amigo/familiar fala pra mim que tem saudade, dá um aperto, por que eu lembro do quão bom é estar perto deles.

As mesmo tempo, não ter uma namorada ajuda e ao mesmo tempo atrapalha. Ajuda por que tu te sente livre e sente que não deixou nenhuma parte de ti longe, MUITO longe. Eu vejo isso pelo que a Bruna passa já que ela tem namorado no Brasil e as vezes reclama que queria tá lá juntinho dele. Porém, ao mesmo tempo, quando tu tá carente, tu sente falta de ter alguém para conversar (diferente de um amigo), alguém que te faça se sentir especial (de um jeito diferente), alguém que tu sabe que está lá esperando por ti e pensando em ti. Simples, é sempre bom ouvir alguém dizendo pra ti que sente tua falta e que tu faz diferença para aquela pessoa, não?

Nessas horas que o coração começa a puxar o passado, começa a relembrar como era a vida antes, dos amigos, das ex-namoradas, dos “casos” que tu deixou lá. Apesar de eu me sentir muito bem aqui, MESMO, não sinto que minha vida será aqui para sempre. Eu me sinto muito bem, mas acredito que meu tempo aqui terá um prazo de validade. Quanto tempo será? Bom isso eu não sei… pode ser 1, 2, 3 ou até 5 anos. Isso depende do que o coração vai me dizer (e do lado profissional também).

Esses tempos eu escrevi no twitter algo assim: “As vezes eu sinto como se eu não fizesse parte deste mundo, pelo menos não deste lado.” E este é um sentimento normal na instabilidade emocional que é estar em um intercâmbio. Porém eu sei que meu lugar agora é aqui, e por isso vivo ele tentando aproveitar o máximo.  Logo depois escrevi:“Mas eu faço…” por que eu sei que é isso e agora.

Posts no Twitter: http://twitter.com/ovnito/

Mas o mais importante de tudo, é que por mais que eu sinta isso, eu aprendi a lidar com isso. Eu sei que a instabilidade emocional faz parte da experiência e já fiz meus treinamentos mentais para aprender a lidar com ela. Acho que os 6 meses que tive no inicio deste ano me fizeram aprender a lidar com ela a força. A dor sempre ensina a gente, né?

Como disse a Bruna: “Intercâmbio… testando minhas emoções a cada dia que passa…”.

Bom, eu escrevi sobre isso por que eu tinha certeza que o mês de setembro seria um mês complexo para mim aqui. Existiam muitas datas importantes acontecendo neste mês para eu ficar 100% ehehheeh E datas que eu estou acostumado a comemorar e celebrar com os meus amigos e familiaries. Resumindo, Setembro tem:

7 de Setembro – Independência do Brasil – Churrasquinho com a família

15 de Setembro – Meu aniversário – Festa louca com amigos e familiares

20 de Setembro – Dia do Gaúcho – Piquete bagual Quebra-Costela com os meus amigos.

Quem me conhece, sabe o valor que eu dou para a minha família e os amigos. Em especial nos últimos anos aprendi a valorizar muito. Minha família oficial foi Deus que me deu, e nós não estamos juntos por acaso. Meus amigos são a família que eu escolhi, e por isso os valorizo tanto quantos os “oficiais”. Passar essas datas todas longe de todos eles, obviamente ia ser difícil, mas eu sabia que ia acontecer. Minha sorte é que eu fiz amigos tão legais aqui, que eles conseguiram suprir essa falta em todos os dias. Com certeza eu sei que tem pessoas aqui que eu vou levar pro resto da minha vida, assim como os amigos que eu tenho no Brasil.

Vamos falar de coisas boas agora? Vamos falar de como foram 2 dessas datas aqui para mim: Meu aniversário e a Semana farroupilha (Dia do Gaúcho).

Aniversário

Por coincidência, bem no dia do meu aniversário eu viajei para Maputo. No dia mesmo tive tempo de acordar arrumar a mala e ir para o escritório. Lá recebi os parabéns de todo mundo e logo estava embarcando para Maputo. Aceitei ir para Maputo bem no meu aniversário por que eu sabia que alguns dos meus grande amigos daqui estariam lá. Além de todo o pessoal da AIESEC que fica lá por natureza, estavam lá o Gibba e o Jorge aqui de Tete e a Lilian (internacionalmente conhecida como Polaca) que já voltou para Moçambique para trabalhar na Odebrecht.

No dia do aniversário eu cheguei e fui direto pro Hotel. Depois do problema tradicional da internet não pegar no meu quarto, fui remanejado para outro. Eu tinha combinado com o Gibba e a Lilian de irmos num barzinho chinelo que tem aqui chamado Alfacinha (Que nomezinho heim?) e então me programei todo para isso. Quando a Lilian saiu do trabalho as 19h, foi direto lá pro meu hotel e ficamos bebendo esperando pelo Gibba. Ele mandou mensagem dizendo que tava podre e que tinha durmido, etc. Enrolando como ele adora fazer. Nós havíamos combinado que o Gibba ia passar lá e dai íamos para o escritório da AIESEC Moçambique pegar o resto do pessoal e iríamos para o bar.

Polaquinha comigo no Hotel. Saudade que eu tava dessa loca.
Metodologia avançada de abertura de garrafas...

Então depois de uma hora mais ou menos de atraso, vamos lá para o escritório da AIESEC, sem o Gibba que acabou indo direto. Chegando lá: SURPRESA!!!!! Os viado tinham organizado uma festa surpresa pra mim. Fui recebido com champanhe na cara e tudo mais! (Coitada da Polaca que acabou indo na frente e recebeu a primeiro jorrada!! AHAHAHAHAHAH) Foi muito legal, e eu sinceramente, nem sonhei que isso poderia estar acontecendo. Eu sempre acho que festas surpresas são fáceis de adivinhar, porém nesse dia não sei por que, nem desconfiei.

Foi muito bom encontrar todo mundo lá. Obrigado a todos: Gibba, Jorge, Lilian, Daúdo, Sílvia, Lígia, Arteiro, Edgard, Andrea, Jorgera, Marielle, Maiko, Hussein, Eduardo e Tânia por estarem lá e terem feito eu me sentir rodeado por amigos em uma data tão importante pra mim. 🙂

Um destaque especial para a Andrea, uma amiga Colombiana que é responsável por toda região sul da África pela AIESEC, que eu não via desde o International Congress 2008 da AIESEC em São Paulo e podemos por os papos em dia aqui. Muito bom ver os amigos de longe, e ela é mais uma Colombiana que me prova que eu preciso ir para a Colombia um dia.

Bolarada presente lá: Edgard, Arteiro, Gibba, Daúdo, Eu, Eduardo, Jorge, Hussein, Jorgera, Maiko
Mulherada: Marielle, Lígia, Silvia, Tânia, Lilian e Andrea
Tânia fazendo o que sabe fazer melhor: Embebedar as pessoas. ehehehe
Agora sim, um pouco mais decente.
Silvia e Edgard
Brinde a mim (mas que tal, heim?). Mentira, foi ao rock, como sempre.
Toda a galerinha. Obrigado!!
Participante especial... ehheheh
Meu bolo. Sim, está escrito: "Parabéns Tiago. Teu pai é gay!" Pai, não te preocupa, isso é apenas uma tirada clássica do Gibba. 😛
Eu mostrando que sou muito bom de cama. Quem me conhece sabe... Eu bebo e durmo. Sim, acreditem, eu durmi na minha própria festa (mas durmi feliz, viram meu sorriso?)

Dia do Gaúcho

Bom, todo mundo que conhece gaúcho sabe: Gaúcho é o ser mais bairrista do mundo. E tchês, eu tenho orgulho de ser gaúcho. Eu gosto do meu estado, gosto das pessoas de lá, gosto da cultura e da história do meu estado, gosto da xucrisse que ele tem, gosto das carnes e dos churrascos que fazemos com elas, gosto do meu chimarrão, gosto da música tradicionalmente gaúcha e de como se tenta valorizar toda a cultura em cima dela e do hino do nosso estado (sim, nós adoramos o nosso hino). Entendam, pode-ser que para as pessoas de outros estados esse sentimento não exista, mas a gente é ensinado desde de pequeno a valorizar isso e isso se torna parte da gente. É um orgulho que não tem muita explicação.

Eu não vou falar de teoria sobre o dia do gaúcho, se alguem quiser procure no google por “Semana Farroupilha” que vocês vão entender. O importante é que na Semana que antecipa o 20 de Setembro é uma semana onde vivemos e valorizamos toda a nossa cultura. A cultura gaúcha é uma cultura que sempre valoriza o grupo e por isso é um momento que tu compartilha com teus amigos e familiares.

Fazer um churrasco só tem graça se for para um grupo de amigos, tomar um chimarrão é muito mais gostoso proseando com um grupo de pessoas e por ai vai. Esse é o bonito da cultura gaúcha, ela te faz ficar próximo dos amigos e família. Esse é o mais bonito dessa cultura e por isso a gente cultiva ela tanto.

E é exatamente por isso que estou acostumado a nesta semana comer muito churrasco com a minha família, vestir meu vestimento gaudério (Bombacha, bota, guaiaca e camisa), ouvir muita música tradicionalista e principalmente encerrar a semana com um belo Piquete com os meus amigos. Nosso piquete já é tão tradicional todo o ano que já tem até nome: Piquete Quebra-costela.

Ouvir os preparativos do piquete no grupo de e-mail e ouvir que ele foi realizado com um grande sucesso é muito doloroso/prazeroso para mim. O mais legal é ouvir mensagem dos teus amigos dizendo que pensaram muito em ti lá e que tu fez muita falta. É por isso que eu amo os meus amigos e valorizo eles muito, eles fazem/fizeram a diferença em muitos dos momentos da minha vida.

Mas eu dei o meu jeito aqui, quem disse que eu não me virei? Peguei minha bandeira do RS, peguei meus mp3 de música gaudéria, comprei uma carne e reuni meus amigos aqui. Um único detalhe que nenhum outro era gaúcho, mas todos me acompanharam e fizeram esse momento ser único pra mim aqui também. Assei uma carnezinha numa grelha (coisa condenável a morte no RS) e me diverti muito com meus amigos Tetenses.

Honrando a tradição, onde quer que eu esteja. "Sirvam nossa façanhas de modelo a toda a terra." Hino do RS.
Tava bonito pelo menos né? Apesar de ser na grelha estava delicioso. Ah, aquela cebolinha...

Uma curiosidade em cima disso tudo, é que quando eu vim pra cá comprei uma bandeira do RS e do Brasil para trazer e eu acho que sou o único que tem bandeira do Brasil e em especial do meu próprio estado. O pessoal que vem pra cá, em geral só traz bandeira de seus times do coração (ex. Bruna = Bandeira do time São Paulo e todos os mineiros com bandeiras do Atlético Mineiro ou do Cruzeiro). Bandeira de Minas Gerais ou de São Paulo? Nunca vi. Sobre saber o hino do próprio estado, esquece. Só nós gaúchos mesmo…

O importante de tudo isso, é que eles foram amigos o suficiente para estarem lá comigo e me acompanharem em uma data que apenas eu realmente estava valorizando. Mas é para isso que servem os amigos, né? Obrigado a todos que estiveram lá: Bruna, Jorge, Gibba, Sandrão, Alex, Gilson, Val, Anna Paola e outros que passaram por lá.

Valorizando os nossos estados. Bandeira do Rio Grande do Sul e do Atlético Mineiro!?!?!?!! Pois é... as coisas são diferentes pelo Brasil. Grande Sandrão!!
Viva ao Rio Grande.
Meus irmãos trainees AIESECos. Gibba e Bruna. Detalhe para a minha água...
Galera assumiu o amor ao estado neste dia por mim! ehehehhe Na foto: Alexsandro, Bruna, Eu, Anna Paola, Jorge, Val
Sandrão não curtiu não ter saido na foto e veio empurrar todo mundo pra piscina... hahahhaha
Violãozinho cada vez mais constantes nos nossos agitos. Que pavor essa minha cara!
Gibba e sua mania incontrolável e inexplicável de cantar em garrafas.
Galerinha animada.
Jorge Nolasco, o morango de Tete.
Anna Paola, uma mineirinha que assumiu de corpo e alma a bagualisse do RS. Obrigado! 😀

Bom, depois um tempo sem escrever, escrevi 10% do que eu tinha pra contar pra vocês eheheheh. Assim que der eu escrevo mais.

Galera, eu continuo escrevendo bastante (textos longos), por que além de escrever com pouca frequência, sei que tem pais que leem o blog aqui e gostam de saber as coisas dos filhos com bastante detalhes. ehehehheehheeh

Encerro com uma foto dos meus irmãos no Brasil, no nosso Piquete Quebra-Costela. Galera que eu sinto uma falta muito grande e que estava lá valorizando nossa pátria e acima de tudo, nossa amizade.

A família que eu escolhi. Devidamente trajados. "Por que antes de sermos do mundo, temos que ser Regional." Cesar Oliveira e Rogério Melo - Regional

Saudade imensa.

Tiago

Anúncios

11 comentários sobre “Feelings

  1. Oi Tiago! Não nos conhecemos pessoalmente, mas tive que deixar um comentário. Achei teu blog por acaso. Só queria te dar parabéns. Parabéns pelos textos, pelas descrições que faz dos lugares, pela sensibilidade no que escreve e principalmente pelo desprendimento de encarar uma viagem como esta. Sempre quando der vou dar uma passada pra ler. Bjs

  2. eeeeita tiaguera! muito bom o post 🙂
    adorei a parte:
    “assei uma carnezinha numa grelha (coisa condenável a morte no RS)”!

    shuashuiahsiu de fato, condenável! mas, visto que devemos nos adaptar a realidade em que vivemos, tá valendo! deve ter ficado uma dilíííça! 😀

    beijões!

  3. Gostamos muito do último blog, ficamos felizes de saber que você teve uma festa de aniversário!!!

    Teu pai, quando leu o que estava escrito no bolo, ficou igual o macaco: DE CABELO EM PÉ!! – ORA ESSA, EU GAY!!!!

    Beijos

  4. 1. Nessa foto em que o Gibba está cantando na garrafa, quem é esse guri de azul? Parece meu amigo Marcel…
    2. Hehehehe, só fiz esse comentário nada a ver aí em cima pra ti saber que continua tudo igual. Os loucos seguem loucos, os românticos seguem românticos…e a casa da gente será sempre onde estiver o coração 🙂

    Te amo, seu bagaceiro!
    Beijo

  5. Tiago, adoro teu blog! Muito legal acompanhar tuas aventuras por aqui! 🙂

    Alguns comentários:
    * o Giba tá aí também? que massa! manda um beijo pra ele! (eu sabia do Jorge e da Li, mas não sabia que tinha taaaanto brasileiro aí)
    * que invejinha do churras de 20 de setembro… aqui (em Curitiba) só consegui fazer o pessoal tomar chimarrão comigo, mas já foi legal! 🙂
    * adorei tuas fotos da Ilha de Inhaca

    beijo, guri!

  6. É verdade, que coisa. O mundo é um ovo mesmo. Mas que isso, merece! Tem twitter? Me segue lá: @maitevallejos que daí tb te sigo pra saber das histórias da África hehe. Tudo de bom Tiago, beijo!

  7. Tiago,

    Fico muito feliz em saber que o mês de setembro foi comemorado da melhor forma possível, já que estás longe dos amigos do Brasil.Muito máxima a festa do teu niver.Teve até bolo, churrasco na grelha.Muito show.
    Teu blog, sem comentários….estou amando saber de tudo o que acontece por ai, tuas experiências, amigos, festas e tudo mais.
    Um beijo do tamanho do RS e um abraço muito, mas muito apertado.
    Lia

  8. Oi Tiago , Parabéns atrasado . Pedi para tua mãe dar os parabéns no dia por nós porque estou sem o meu computador que está emprestado para um aieseco da Guatemala que está trabalhando na firma. Que bom acompanhar tudo que andas vivendo por aí. Abraços Su…….

  9. graaande xucrao!!!

    cara, q beleza!!! boa postada!!!
    apesar das datas e tudo mais, o cara tem que continuar contribuindo pro mundo com seu talento, em qualquer circuntância. continua mandando bem que o futuro está perto e esse aprendizado que vc ta tendo vai marcar tua via e de outras pessoas! parabens e continua mandando ver!

    abs

  10. Parceiro! Como ta?

    Sempre um texto espetacular. Bom demais. E o mais curioso disso.
    Percebeu que nossos ultimos textos vieram na mesma estrutura?
    Inicio: reflexao
    Finaleira: com momentos positivos
    Comecamos a viajar na mesma epoca e eh incrivel perceber que estou passando pelas mesmas coisas que voce. Hehehehe
    Expressamos a saudade de maneira diferente, mas ela ta aqui. Sempre esteve.
    E ela nos alimenta. Saber que estamos voando por um bem maior deixa nossos entes queridos orgulhosos. Talvez por isso nao queremos voltar. Nosso novo lar nos faz bem demais.

    Sucesso sempre!
    Obrigado por dividir tudo com agente.

    Abrasss

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s