Maputo | A cidade e o caos urbano

Fala pessoal!!

Esse post tá dividido em duas partes: 1) Percepção minha de Maputo quando fui lá semana passada e 2) Atualização sobre o caos que está lá devido a revolta da população. Como eu escrevi em momentos diferentes, acabou ficando meio separado, mas paciência.

Esse post era para ter saído junto com o post sobre Inhaca mas como eu vi que ele ficou muito grande e que tinha muita informação, resolvi separar e deixar aqui para ser um post único.

Naquela semana que fui a Inhaca, fiz minha primeira visita a Maputo depois de ter chego em Moçambique (quando eu cheguei eu também tive lá, porém minhas percepções ainda eram muito erradas e sem embasamento para analisar a cidade mais friamente. Então vamos falar agora sobre a diferença de percepções…

A primeira vez que eu fui a Maputo, foi quando eu cheguei do Brasil, a minha primeira percepção foi de um lugar grande mas relativamente simples. É claro, eu tinha referência de outras grandes capitais mundiais, então ao ver a cidade de Maputo e sua relativa simplicidade, achei  bem normal e não dei nada demais para a cidade. Agora, após 1 mes morando em Tete, ao chegar lá novamente pensei que tinha chego em Las Vegas ou São Paulo.

Las Vegas : É tipo isso, mas "um pouquinho" diferente... Créditos: destination360.com

Eu parecia uma criança.

Em Maputo eu vi shopping centers, supermercados, DIVERSOS restaurantes e opções do que comer, lojas de todos os gêneros para todos os tipos de necessidades.

Vocês não entenderam ainda o por que que essas simples coisas me afetaram tanto. Gente, tá na hora de eu falar um pouco mais de Tete para vocês.

Sempre que me perguntam sobre dificuldades de morar aqui eu analiso ela em diferentes âmbitos, mas se eu resumir tudo, para uma pessoa que vive e trabalha como eu aqui em Tete, existe apenas uma real dificuldade que me incomoda e que tem feito MUITA falta. Infra-estrutura.

Tete é uma cidade ainda muito pobre. A Infra-estrutura da cidade é MUITO pobre. Por exemplo, não existem mercados aqui, apenas armazéns. Existem poucas lojas que vendem coisas tecnológicas. Existe uma livraria. Na região da cidade, apenas 2 restaurantes para jantar (restaurantes mesmo, não lancheria – Isso não conta os hotéis também), não tem cinema e muito menos shopping center. As opções de balada aqui, são umas 3 pelo que eu lembre: Desportivo (tipo uma AABB em Santa Maria), o Elefante Azul (tio um barzinho com música ao vivo e o Marios (que dizem ser a melhor balada – eu não fui ainda).

Claro, até que no início tu pensa que isso pode ser exagero, que com isso dá pra se virar. Acreditem, é brabo!

Só para lembrar vocês, eu não consigo ir em loja nem armazém nenhum durante a semana, por que saio para trabalhar antes de eles abrirem e volto só depois de eles fecharem. Só no sábado de manhã e quando não tem que trabalhar. Isso se torna um inferno.

Agora imaginem morar em um ambiente assim por 1 mês e depois voltar para uma metrópole? Onde tem 500 restaurantes pra ti escolher, 40 lugares diferentes para sair, 100 lugares diferentes para ir no fim de semana e também poder acordar para trabalhar um pouco antes da hora de começar e chegar em casa logo após?

Pois é, foi exatamente isso que eu senti ao chegar em Maputo desta vez. Me senti simplesmente no paraíso das cidades. Tinha tudo, até um shopping. Quase chorei… heheehhe

Shopping em Maputo. Coisa linda, me lembrou os nossos no Brasil.
Hotel VIP Maputo - 5 Estrelas | Inclusive ele está vindo se instalar em Tete, de frente para o Zambezi.
Recepção do Hotel VIP - Já que esqueci de tirar do quarto... 😛

Virão como nossas percepções podem mudar rapidamente?!?!

Mas não só de benefícios e facilidades está Maputo não, ela tem seus pontos negativos também e eu vou listar um em especial abaixo.

Uma coisa que me incomoda muito, mas MUITO MESMO, em Maputo, são os policiais. Vamos falar diretamente: Muitos deles são corruptos e muito caras-de-pau. Vou explicar isso exemplificando. Já ouvi DIVERSAS histórias de brasileiros (e até Moçambicanos) que são abordados por policiais que pedem documentos ou leis que não existem apenas para pedir suborno, ou “Refresco”, como eles mesmos chamam.

Exemplo: Um brasileiro caminha vestido de terno, indo pegar um táxi e é abordado por um policial que solicita seus documentos e ver o que tem dentro das mochilas. Ao ver todos os documentos em dia, diz para a pessoa que ela precisava ter o registro do laptop para carregá-lo. REGISTRO DE LAPTOP? ONDE? TÁ LOUCO? Não existe nenhuma lei que exige que tu registre bens desse gênero. Como em geral as pessoas (em especial estrangeiros) não conhecem as leis, acabam ficando com medo e pagam uma multa que não existe. Na verdade nem é multa, por que esse policiais não podem multar, é literalmente um suborno, a multa só pode ser dada na delegacia e ali, quando é na rua, eles pegam o dinheiro para eles mesmos.

Existem diversos tipos de abordagem para isso, mas aqui só listei um exemplo. Entre outras são: Estar sem passaporte, estar tirando fotos de prédios do governo, estar andando em calçadas de prédios do governo e por ai vai. Eles inventam qualquer motivo. Algumas abordagens podem até ter cabimento, mas mesmo assim a multa deve ser paga na esquadra (delegacia) e não para os policiais, o que em geral não é o que acontece.

O conselho geral é: Querem te prender ou vão multar? Pede para ir para a esquadra e acerta tudo lá, além de muitas vezes isso fazer com que eles desistam da abordagem, já que lá os superiores deles vão barrar isso, pelo menos se realmente for uma lei ou multa que existe, você paga para quem realmente é o responsável receber isto.

O importante para um estrangeiro é se informar antes como se defender desse tipo de coisa e tentar aguentar a pressão na hora. O grande problema é que os policiais aqui andam armados com uma AK-47 no pescoço e essas armas dão muito medo, se tu não sabe os teus direitos, realmente tu fica todo atrapalhado na hora pela pressão.

Como disse o Jorge Nolasco (colega de trabalho aqui) para mim um dia:

– Tiagão, parte da premissa de que se tu tá legalizado aqui, com tudo em dia e não fez nada de ilegal, tu tá certo! Não tem que ter medo disso.

Sabias palavras, meu caro Jorge.

Ponto essencial desse assunto: Com certeza, nem todos os policiais de Maputo são corruptos. Devem ter DIVERSOS que honram as leis e a disciplina e que realmente protegem os cidadões, porém, infelizmente, eles pagam a fama pelo erro de seus colegas. E não estou escrevendo isso como uma percepção de Brasileiro, já conversei com mais de 10 Moçambicanos que tem vergonha da postura da polícia deles. É uma questão de imagem.

Mas não sou eu que vou mudar as coisas, né? Eu apenas escrevo para contar como é e que possa servir de suporte para alguem que passe pelo mesmo.

Mudando de assunto, nessa minha última ida para Maputo aconteceu algo muito bizarro. Eu tive minha primeira disordem alimentar/de saúde.

Em uma das noites em Maputo, sai para jantar com um colega que estava em visita de reconhecimento. Fomos no shopping que era do lado de nosso hotel e pedimos um camarão espetacular. Gente, o camarão era lindo e DELICIOSO. Após ir para casa, comecei a me sentir meio estranho, com um certo calor etc. Aos poucos comecei a sentir uma coceira incontrolável na cabeça, pescoço e no púbis (!!!!). Basicamente, eu queria ARRANCAR minha pele fora de tanta coceira.

Pois é Tiago, muito prazer, esta foi a primeira crise alérgica de toda sua vida.

Meu pescoço inchou e ficou vermelhão, fiquei igual a um camarão. ahahahah Queria ter uma foto para mostrar, mas não tirei, só quem viu naquela noite no Skype vai poder lembrar e dar risada (e foi uma pessoa só, né Srta Sonaglio?)

Eu durmi e acordei no outro dia com menos coceira nos lugares que tinham sido atingidos de noite, porém a alergia tinha passado toda para as Axilas!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Porra, imagina tu passar o dia inteiro coçando embaixo dos braços?!?!?! Mesmo assim, resolvi ir para o trabalho e aos poucos foi passando. Mas mesmo assim resolvi ligar para o médico do projeto e ele me receitou um remédios e logo tudo passou ehehehhehe

Na realidade eu ainda não sei se foi do camarão ou do molho que veio com ele, porém eu sei que foi de algo! 🙂 Vou comer camarão outro dia de novo e ver colé, né?

Fora isso, o que foi ótimo em Maputo foi ver os amigos que estão lá e conhecer outras pessoas novas. Saímos juntos, demos muita risada e aproveitamos o momento que tivemos. Do pessoal que está lá, foi muito legal ver o pessoal da AIESEC que está todo por lá, listando aqui: Todo o time nacional da AIESEC Moçambique (Lígia ‘br’ – Diretora de Recursos Humanos, Sílvia ‘mz’ – Diretora de Finanças, Pedro Arteiro ‘pt’ – Diretor de Relação Não-corporativas, Edgard ‘br’ – Diretor de Relações Corporativas, faltou o chefão Daúdo que estava no International Congress da AIESEC Internacional na Índia).

br = Brasil / mz = Moçambique / pt = Portugal

Fora o time nacional da AIESEC, tem outros brasileiros também fazendo intercâmbio lá: Jorgera (ex-Presidente da AIESEC Florianópolis) e a Marielle (ex-diretora da AIESEC Uberlândia) que eu finalmente conheci depois de muito tempo! Também tive o prazer de conhecer um nigeriano muito gente boa chamado Folarin, um Italiano chamado Roberto, um Brazuca chamado Maiko que também trabalha na Vale e é simplesmente a pessoa que mais conheceu países no mundo que eu conheço, um outro Brasileiro que mora na Holanda chamado Pablo e sua namorada Iraniana chamada Shadi. E dá pra continuar falando, mas vou me resumir nisso (até pq eu já falei desse pessoal no outro post).

Fora isso teve 4 portugueses que também fazem intercâmbio por lá, mas infelizmente eu não lembro o nome de todos, então vou ficar devendo! :/

Galera chegando na ilha dos portugueses. Na realidade esse momento queriamos garantir que iamos ter uma foto com todo mundo vivo. Afinal, depois da experiência do barco... 😛 Lembram dessa foto do outro post?

Acho que terei que ir mais seguido para lá, então irei repetir mais essa dose. Maravilha!!!

UPDATE Importante: Ontem (Quarta-feira, 1 de setembro) estourou uma “guerra” em Moçambique, mais concentrada na região da cidade de Maputo.

O que aconteceu na realidade é uma revolta da população em relação ao aumento dos preços de produtos básicos como água, energia, pão, gás, etc… A população não gostou do aumento do preço e instalou-se um caos na cidade. Carros e pneus sendo queimados, lojas fechadas, ninguem na rua, polícia atirando pra conter o pessoal, etc. Isso me lembrou muito o ataque do PCC em São Paulo aquela vez, onde a cidade ficou sob alerta o alguns dias numa situação muito parecida.

A cidade está totalmente parada. Apenas os hospitais estão funcionando, lojas, escolas e universidades todas fechadas, pessoas morrendo (contabilidade atual são 10 mortes) e ninguém arriscando ir para a rua. Dizem que muitos policiais estão tentando conter a multidão com balas de verdade, já que estão em falta as balas de borracha (se esse fato é real ou não, não sei…). O pessoal da empresa que trabalha lá em Maputo, alguns conseguiram ir pro trabalho e outros não, porém os que foram, estão com dificuldades de voltar para o Hotel. Diz que a cena pra quem vê as ruas é meio cena de filme mesmo.

Fonte: http://www.opais.co.mz
Fonte: http://www.opais.co.mz
Fonte: http://www.opais.co.mz
Fonte: http://www.opais.co.mz
Fonte: http://www.opais.co.mz
Fonte: http://www.opais.co.mz

Mais fotos: http://fotos.sapo.mz/opais/playview/37#page=1

Notícias em Moçambique: http://www.opais.co.mz/index.php/politica/63-politica/9264-ultima-hora-governo-nao-cede-aos-manifestantes.html (leiam os comentários dos Moçambicanos no final da máteria)

Notícias no Brasil: http://g1.globo.com/mundo/noticia/2010/09/protestos-contra-o-custo-de-vida-deixam-sete-mortos-em-maputo.html / http://g1.globo.com/mundo/noticia/2010/09/disturbios-contra-alta-de-precos-entram-no-2o-dia-em-mocambique.html /

O Gibba está lá em Maputo a trabalho e disse que a situação está tensa. Existe uma pessoa que eu sigo no twitter que é lá de Maputo, que ela está fazendo uma atualização muito interessante sobre o caos, com comentários e frases sucintas sobre a situação. Para quem quiser ver a percepção de um Moçambicano sobre o que está acontecendo, acessem: http://twitter.com/katembe

Aqui a recomendação é andarmos com cuidado. Apesar de Maputo ser a 1300 km daqui, algumas outras cidades do país demonstraram sua indignação contra o aumento dos preços também, ou seja, há chances de isso se espalhar pelo país. Mas a princípio e por enquanto está tudo 100% aqui em Tete. Caso necessário lhes contarei.

Para vocês entenderem melhor isso (claro, se quiserem) acessem o jornal www.opais.co.mz ali está tendo uam coberta sobre isso (inclusive as fotos que pus aqui, são de lá.

Obviamente, eu estou bem, então não se preocupem (se é que alguem aqui está se preocupando). Em relação a quem está certo e errado no caos que está em Maputo, prefiro não expor minha opinião pois, afinal, sou um estrangeiro em Moçambique.

É isso galera, abraço!!

Tiago

ps1: Engraçado que comecei a escrever esse post junto com post de Inhaca e eu tinha falado dos policiais 1 semana atrás. E agora estourou essa revolução lá e tão todos policiais correndo pra resolver. Achei uma coincidência muito grande.

ps2: O Jorgera lá de Maputo, também está escrevendo um blog sobre sua experiência e convido todos a visitar que é coisa fina: http://coisademuzungo.wordpress.com/

Anúncios

8 comentários sobre “Maputo | A cidade e o caos urbano

  1. Caralho… deve tá sendo A experiência vivenciar isso tudo de perto!

    Tanto viver numa cidade pequena, sem Infra nenhuma, até estar pertíssimo de uma revolução popular, passando pela corrupção dos policiais e como o povo nativo lida com isso… além da merda com o camarão, hahahah!

    Eu tenho uma opinião que pode ser controversa, mas pra mim viver esse tipo de situação é sensacional… não a guerra/revolta em si, mas a experiência geral.

    Passei por algo parecido na África do Sul e apesar do perigo a experiência que ficou é sensacional…

    Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s